PERNAMBUCO PROÍBE EVENTOS COM MAIS DE 150 PESSOAS E AVALIA FECHAR PRAIAS POR CAUSA DA PANDEMIA

Diante da piora da pandemia de coronavírus em Pernambuco, o governo decidiu diminuir de 300 para 150 o número máximo de pessoas por eventos. Em pronunciamento transmitido pela internet, nesta quarta-feira (6), o secretário estadual de Saúde, André Longo, disse que o estado está avaliando a possibilidade de fechar as praias, caso não sejam cumpridas medidas de prevenção à Covid-19.

André Longo disse, ainda, que, se forem cumpridos os protocolos setoriais para prevenção do coronavírus, como uso de máscaras e higiene das mãos, é possível frear a contaminação no estado. No entanto, a nova medida de redução de público em eventos foi adotada por causa da preocupação em todo o estado.

“A situação é preocupante em todo o estado, do Litoral ao Sertão. Para frear a contaminação, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco decidiu reduzir, em todo o estado, a capacidade de realização de eventos para até 150 pessoas”, declarou o secretário.

No dia 17 de dezembro, o então secretário de Desenvolvimento Econômico Bruno Schwambach anunciou que o carnaval estava suspenso e que festas e shows, com exceção de eventos como formaturas, batizados e casamentos, estavam proibidas até o fim do período carnavalesco. Nesta quarta, no entanto, André Longo afirmou que essa proibição é válida até o fim de janeiro.

“Shows e festas terão sua proibição prorrogada até o final do mês. Essa proibição abrange festas de qualquer tipo, sejam em restaurantes, barracas de praia, hotéis ou outros estabelecimentos, com ou sem a venda de ingressos”, afirmou Longo.

Do G1.

Compartilhe:

Comentários

comments