VEREADOR DO CABO DE SANTO AGOSTINHO E ESPOSA SÃO PRESOS POR SUSPEITA DE PRÁTICA DE ‘RACHADINHA’

O vereador do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, Carlos José Mendes da Silva, conhecido como Galego da Farmácia (PSB), e a companheira dele, foram presos pela Polícia Civil de Pernambuco por suspeita de prática de “rachadinha”. O crime é praticado quando o parlamentar recebe parte dos salários dos funcionários do gabinete.

Segundo a delegada Isabela Veras, da Delegacia de Polícia de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco), o parlamentar e a mulher teriam envolvimento em desvio de R$ 1 milhão. A reportagem entrou em contato com a Câmara de Vereadores, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

O parlamentar e a companheira, com quem ele mantém união estável, foram alvos da Operação Efeito Dominó II, deflagrada na terça-feira (22). As prisões ocorreram quando o casal chegava em casa, em Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, também na Região Metropolitana.

Nesta quarta (23), a delegada divulgou detalhes da operação. Segundo Isabela Veras, o vereador preso é irmão do presidente da Câmara do Cabo, Vicente Mendes da Silva Neto, o Neto da Farmácia (PDT).

O vereador foi levado para o Centro de Triagem e Observação Criminológica Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. A mulher, que não teve o nome divulgado pela polícia, está na Colônia Penal Feminina do Recife, na Zona Oeste. A reportagem tenta localizar a defesa do parlamentar e de sua companheira.

Do G1.

Compartilhe:

Comentários

comments