VÍDEO: CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS VISITA UNIDADES DE SAÚDE EM GRAVATÁ E CHÃ GRANDE

Na última semana, nossa equipe esteve acompanhando Samuel Paulino e Risoneide Rodrigues, presidente e vice respectivamente do Conselho Regional de Nutricionistas da 6ª Região (CRN-6) em visitas orientativas em unidades de saúde de Gravatá e Chã Grande, todas com casos confirmados da Covid-19. O objetivo da ação é assegurar a inserção do nutricionista na equipe multidisciplinar na linha de frente de enfrentamento à doença e o fornecimento e utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os nutricionistas.

Nas duas cidades visitadas com acompanhamento do jornalista Edmar Gomes, os membros do CRN verificaram a presença do profissional de nutrição nas unidades e quais equipamentos de proteção usavam, além preencher um questionário de perguntas feito aos profissionais visitados. Das cidades visitadas, apenas Chã Grande não se encontrava com o profissional na unidade, sendo os membros do conselho atendidos pela enfermeira do plantão.

Ainda segundo Risoneide e Samuel, outras unidades foram visitadas também no mesmo dia em Caruaru. “Uma assistência nutricional é imprescindível na recuperação de qualquer doença. No caso da Covid-19 essa assistência nutricional merece uma atenção especial. Isso porque os pacientes mais graves, aqueles que precisam ser entubados, que entram na ventilação mecânica, necessitam desses cuidados intensivos por muito tempo. Então, verificam-se riscos acentuados de desnutrição, perca proteica, que é fundamental para a recuperação, além de fazer o balanço na ingesta de nutrientes observando as comorbidades de cada paciente”, explica Riso. 

Ela reforça que além de garantir a presença do nutricionista nessa equipe multiprofissional, a ação pretender fiscalizar a entrega de EPIs para esses profissionais. “Estamos com números alarmantes de infecção por parte de profissionais de saúde. Abrimos uma central de denúncia logo no início da pandemia e acionamos o Ministério Público para a cobrança desse equipamento. Agora estamos in loco, visitando cada lugar para verificar essa entrega e utilização. Em caso de verificarmos alguma irregularidade iremos notificar a Unidade de Saúde na hora e acionar o Ministério Público”, explica Riso. 

 

Compartilhe:

Comentários

comments