PERNAMBUCO PROÍBE REUNIÕES COM MAIS DE DEZ PESSOAS E MOTOTÁXI PARA CONTER AVANÇO DO NOVO CORONAVÍRUS

O governo de Pernambuco determinou, nesta segunda (23), que estão proibidas reuniões com mais de 10 pessoas e transporte de passageiros via mototáxi como medidas conter o avanço do novo coronavírus no estado. O anúncio foi feito pelo governador Paulo Câmara (PSB), através de um pronunciamento em vídeo divulgado na internet.

“A melhor estratégia no combate à disseminação do vírus, neste momento, é o isolamento social. Por isso, estamos editando um novo decreto hoje [segunda, 23], com proibição de reuniões e aglomerações de mais de 10 pessoas e do transporte de passageiros via mototáxi”, afirmou.

Com 37 casos confirmados no estado da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o governador também anunciou a contratação imediata de profissionais de saúde.

“Determinei, nesta segunda-feira, a contratação de 4.729 profissionais para reforçar o nosso sistema de saúde, seja nos hospitais, Hemope ou na Universidade de Pernambuco. São 430 médico e 1.552 outros profissionais aprovados no último concurso da Secretaria Estadual de Saúde”, disse.

Segundo Paulo Câmara, na terça-feira (24), devem ser abertas as inscrições para duas seleções simplificadas para recrutar mais profissionais de saúde devem ser divulgadas.

“A primeira [seleção] é para a Secretaria de Saúde, com 160 vagas para médicos e 1.917 vagas para outros cargos. A segunda, para a Universidade de Pernambuco, com 65 vagas para médicos e 605 vagas para outros profissionais”, declarou.

As seleções incluem profissionais como enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, biomédicos, fisioterapeutas, técnicos em enfermagem, entre outros. “Todo esse time vai compor o atendimento nas unidades existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo coronavírus”, disse o governador.

De acordo com Câmara, o governo estadual também está oferecendo socorro financeiro para as cidades pernambucanas. “Estamos repassando 11 milhões de reais para ajudar as ações de saúde e assistência social de todos os municípios pernambucanos”, afirmou.

Do G1.

Compartilhe:

Comentários

comments