COMEÇA A SEGUNDA ETAPA DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AFTOSA

Começou na última sexta-feira, 01 de novembro, a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, nesta fase só devem ser imunizados os bovinos e bubalinos com até dois anos de idade, no entanto, todo o rebanho da propriedade tem que ser declarado nos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

A expectativa da Adagro é vacinar 531 mil animais. A vacina continua com sua dose reduzida de 5ml para 2ml, o que ajuda a diminuir edemas e lesões no local da aplicação. Depois de imunizar o produtor tem até 15 dias para declarar a vacinação nos escritórios da agência distribuídos pelo Estado. 

O produtor deverá adquirir as vacinas em uma revendedora autorizada, devidamente cadastrada e manter a temperatura da vacina entre 2° e 8° C. Em 2021, espera-se que Pernambuco poderá ser considerado área livre de febre aftosa sem vacinação, mas enquanto o título não sai, é preciso que o produtor vacine o rebanho, buscando a valorização da pecuária pernambucana. O criador que deixar de vacinar e declarar, estará sujeito ao pagamento de multas e impedido de circular com os animais.

Um único foco de Febre Aftosa é considerado emergência sanitária, e pode retroagir o trabalho desenvolvido em toda a cadeia produtiva, causando incalculáveis perdas para o setor agropecuário, com bloqueio das relações comerciais entre os estados da federação. “É fundamental alertar os produtores para manter e elevar o índice de cobertura vacinal dos animais e das propriedades, para que possamos continuar valorizando o rebanho pernambucano e manter o status de área livre de febre aftosa com vacinação”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

Febre aftosa – É uma doença infecciosa que causa febre, seguida do aparecimento de aftas principalmente na boca e nos pés do animais. A vacinação é uma das principais estratégias para erradicar a do

Compartilhe:

Comentários

comments