CANDIDATA APONTADA COMO ‘LARANJA’ DO PSL EM PERNAMBUCO DEVE DEVOLVER R$ 380 MIL

Uma das candidatas apontadas como ‘laranjas’ do PSL nas eleições de 2018, Maria de Lourdes Paixão Santos, teve as contas de campanha reprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Além disso, foi determinado que ela devolva R$ 380 mil em recursos públicos do fundo partidário.

De acordo com o Ministério Público Eleitoral em Pernambuco, esse dinheiro não teve utilização devidamente comprovada. Lourdes Paixão foi a candidata do PSL a deputada federal por Pernambuco que recebeu mais recursos do fundo partidário. Foram R$ 400 mil. Apesar disso, ela obteve apenas 274 votos.

O único parlamentar federal eleito pelo PSL no Estado foi o presidente nacional do partido, Luciano Bivar, que recebeu R$ 1,8 milhão do fundo eleitoral. Bivar teve 117.943 votos. Segundo o Ministério Público, R$ 380 mil foram pagos a uma só empresa, em notas fiscais que alegam a confecção de 10 milhões de materiais gráficos, como santinhos, entre os dias 3 e 6 de outubro. O primeiro turno da eleição foi no dia 7 de outubro.

Em seu parecer, o órgão arma que “não é lógico nem plausível” que essa quantidade de material produzido às vésperas do pleito tenha sido distribuída por apenas quatro militantes contratados. Para o MP, há “fortes indícios de que sua candidatura teria sido meramente instrumental (fictícia)”. O caso é investigado também pela Polícia Federal. Maria de Lourdes Paixão Santos era secretária administrativa do PSL em Pernambuco.

Do NE 10

Compartilhe:

Comentários

comments