PF REALIZA OPERAÇÃO PARA DESARTICULAR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA EM MUNICÍPIOS DO AGRESTE

A Polícia Federal em Caruaru, Agreste do Estado, com apoio da Controladoria-Geral da União, deflagrou na manhã desta quinta (28) a Operação Pescaria II, com a finalidade de dar cumprimento a quatro Mandados de Prisão Preventiva e nove Mandados de Busca e Apreensão, expedidos pela 24ª Vara da Justiça Federal, contra suspeitos de integrarem uma associação criminosa especializada na prática de fraudes em processos licitatórios no município de Agrestina, destinados à contratação de obras públicas (unidades básicas de saúde) custeadas com recursos do Ministério da Saúde, por meio da realização de atos destinados à prévia escolha de determinada empresa “de fachada” pertencente a um dos integrantes do esquema, sem capacidade técnico-operacional, restando a execução das obras públicas a terceiro desqualificado, também integrante do esquema.
 
O grupo também é investigado pela prática de atos de ocultação e dissimulação dos recursos envolvidos nas fraudes. A investigação teve início em novembro de 2018 e os crimes sob apuração são os de Fraude à Licitação, Associação Criminosa, Falsidade Ideológica, Peculato e Lavagem de Dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 46 anos de reclusão, além do pagamento de multas.
 
A ação do dia de hoje foi resultado da análise dos materiais apreendidos em cumprimento de mandados judiciais na primeira fase que aconteceu no dia 21/02/2019 na qual resultou no cumprimento de três Mandados de Prisão Temporária que foram convertidas em Prisões Preventivas e seis Mandados de Busca e Apreensão.
 
Esta segunda fase da operação conta com a participação de cinquenta Policiais Federais, além de servidores da CGU, e os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Agrestina, Garanhuns, Brejão, Panelas e Jurema, todas no Agreste.
 
Do Marcelo Santa Cruz

Comentários

comments