MORADOR DE GRAVATÁ MORRE COM SUSPEITA DE MENINGITE MENINGOCÓCICA

Um morador da zona rural de Gravatá, Agreste de Pernambuco, morreu no dia 6 de janeiro deste ano com suspeita de meningite meningocócica. De acordo com a coordenadora do Núcleo de Epidemiologia de Gravatá, Aline Lima, o homem de 43 anos deu entrada no Hospital Municipal Doutor Paulo da Veiga dois dias antes de falecer, no dia 4, apresentando febre alta, vômitos e rigidez na nuca.

Após dar entrada no hospital municipal, o homem foi transferido para o Hospital Correia Picanço, que é  especializado neste tipo de doença, localizado no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, mas não resistiu. Caso seja confirmada, esta será a primeira morte pela doença no ano de 2019 em Pernambuco.

Segundo a coordenadora, o paciente tinha o sistema imunológico comprometido devido a problemas cardíacos. Familiares do homem e funcionários da unidade de saúde que tiveram contato antes e durante a infecção precisaram tomar a medicação profilática para prevenir a doença.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram notificados 42 casos da doença, 28 confirmados e quatro óbitos em 2018. A secretaria informou que está investigando o caso.

Do JCOnline.

Compartilhe:

Comentários

comments