TCE JULGA IRREGULAR CONTAS DA EX-PREFEITA DE PRIMAVERA

A Segunda Câmara julgou irregular nesta terça-feira (30) processo de Gestão Fiscal da prefeitura de Primavera, na mata sul do estado, referente ao ano de 2015, de responsabilidade da então prefeita Severina Moura Batista Peixoto (conhecida como Naza), que resultou na aplicação de uma multa no valor de R$ 26.400,00.

Além de Primavera, outras quatro cidades também tiveram julgado irregular seus processos de Gestão Fiscal, Cabrobó, Barreiros, Araçoiaba, e Glória de Goitá.

O de Cabrobó teve como responsável o ex-prefeito Auricélio Menezes Torres. Ele terá que pagar uma multa no valor de R$ 54 mil, correspondente a 30% da soma do seu subsídio anual.

Já o de Barreiros teve como interessado o ex-prefeito Carlos Artur Soares de Avellar Júnior, igualmente condenado a pagar uma multa no mesmo valor: R$ 54 mil. Ambos os processos foram relativos ao exercício financeiro de 2014.

O processo de Araçoiaba, referente ao ano de 2015, teve como responsável o então prefeito Joamy Alves de Oliveira, a quem foi imputado uma multa no valor de R$ 57.600,00. 

Por último, foi julgado o processo de Glória do Goitá, igualmente de 2015, que teve como interessado o então prefeito Zenilto Miranda Vieira. Ele foi condenado ao pagamento de uma multa no valor de R$ 56.886,00.

Todos esses gestores foram penalizados porque comprometeram nos mencionados exercícios mais de 54% da receita corrente líquida dos seus municípios com a folha de pessoal.

Com informações da assessoria.

Compartilhe:

Comentários

comments