BANDIDOS EXPLODEM AGÊNCIA DO BANCO BRADESCO EM ÁGUAS BELAS

Dez homens invadiram a cidade de Águas Belas, no Agreste, na madrugada desse domingo e explodiram a agência do Banco Bradesco. Os criminosos fecharam a entrada e saída do município, usando grampos de ferro na pista. Após o roubo, eles colocaram grampos na PE-300, entrada de acesso à cidade, e furaram os pneus das viaturas das polícias civil e militar. Segundo Sindicato dos Bancários, a ocorrência é a 99º registrada este ano em Pernambuco.  

Os assaltantes se dividiram em dois grupos e um deles, chegou a fazer de refém dois moradores, entre eles uma mulher grávida, que estavam na Praça Audálio Tenório, no centro da cidade. A agência bancária ficou completamente destruída. As vítimas foram liberadas em seguida. Os bandidos tiveram acesso ao cofre, mas a gerência não divulgou os valores roubados. 

Moradores da cidade comentaram que o assalto aconteceu justamente na semana em que a Prefeitura Municipal de Águas Belas firmou contrato com o convênio para pagamento mensal dos servidores junto ao Bradesco. Testemunhas informaram ainda que além do depósito mensal, seria realizado o adiantamento de uma parcela do décimo terceiro salário.

A Polícia acredita que os criminosos tinham conhecimento da informação. No entanto, a instituição bancária não confirmou se os valores chegaram a ser pagos ou foram levados pelos assaltantes. O Instituto de Criminalística foi acionado para fazer perícia na agência alvo da explosão. 

Policiais da 4ª Companhia de Polícia Militar, que atua em Águas Belas, estão fazendo rondas pela cidade e municípios vizinhos, mas até agora, nenhum suspeito foi preso. A população da cidade já vinha com problemas pelo fato da cidade só possuir apenas agência do Banco do Brasil para realizar saques. Agora, ficará, pelo menos até a agência ser consertada, sem o Bradesco.  
 
De acordo com o Sindicato dos Bancários, dos 99 casos de assalto a banco ocorridos este ano em Pernambuco, 36 foram na Região Metropolitana do Recife, 27 no Agreste, 19 no Sertão e 17 nas Zonas da Mata.
 
Do Diario de Pernambuco.
Compartilhe:

Comentários

comments