MST EM AMARAJI ACUSA USINA DE CRIME AMBIENTAL

O Movimento Sem Terra acampado há meses no Assentamento Bom Jesus, ás margens da PE-63, em Amaraji, convidou a equipe da TV Amaraji para fazer diversas acusações contra a Usina União e Indústria.

De acordo com o líder do MST, funcionários ligados a usina colocaram veneno em árvores e plantas frutíferas como represália ao movimento, em uma área que segundo o MST pertencem a eles, por já está desapropriada.

Ainda segundo Raminho, funcionários da usina estão armados intimidando  os militantes. A área hoje reivindicada pelo MST, já foi destinada para reforma agrária e aguarda  a decisão de uma vara federal para ser definitivamente destinada aos agricultores.

Em sua entrevista, o líder do movimento, informou que caso a justiça não se manifeste sobre a finalização do processo da posse e da solução para o conflito, o grupo está programando um manifesto fechando a PE-63, como forma de chamar a atenção das autoridades para o conflito que os mesmos enfrentam no local.

Compartilhe:

Comentários

comments