POLÍCIA INVESTIGA MORTE DE JOVEM SUSPEITO DE ASSALTOS EM CHÃ GRANDE, AMARAJI E GRAVATÁ

As Delegacias de Chã Grande e Gravatá estão concluindo o inquérito que apura as circunstâncias de um homicídio ocorrido no Sítio Vertentes, na Zona Rural de Chã Grande, na Mata Sul, que vitimou  Wanderson Edivaldo dos Santos, 21 anos, (foto), conhecido por “Paulistinha”, encontrado no último domingo (08/10) em meio a uma plantação de macaxeira, baleado nas costas e na cabeça.

De acordo com a Polícia Civil, o mesmo é suspeito de ter praticado vários assaltos na região de Chã Grande e Gravatá. A suspeita inicial que envolve o crime contra a vítima é de que se trata de discordâncias no território do tráfico de entorpecentes na região, bem como a sua execução aponta outras linhas de investigação para desbaratar uma quadrilha especializada em assaltos e tráfico nas duas cidades, podendo se estender até por Amaraji.

A vítima segundo foi apurado pelo AN, já foi preso pela Polícia Militar em Amaraji, quando em 27 de junho estava transitando na Rua da Cana, no bairro Alice Batista, com uma motocicleta furtada.

Na época, o acusado havia informado que a motocicleta pertencia a um amigo que residia em Chã Grande. A polícia ainda apurou que era ex-presidiário e respondia por tráfico de drogas, inclusive estava na época em liberdade condicional, tendo cumprido pouco mais de um ano no presídio de Vitória de Santo Antão.

Foto de sua detenção em Amaraji, em junho de 2015.

Foto: Arquivo AN (Divulgação PM)
Foto: Arquivo AN (Divulgação PM)

Do A Voz da Vitória / Com informações adicionais do Amaraji Notícia.

Compartilhe:

Comentários

comments