MORADORES DE VITÓRIA DENUNCIAM AUMENTO DA VIOLÊNCIA E COBRAM SEGURANÇA

Moradores da cidade de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, realizam no próximo domingo uma ação contra a violência e por uma cultura de paz. O Movimento Vitória pede Paz se concentra às 7h, nas imediações do Canal da Mangueira.

O objetivo é cobrar mais políticas públicas voltadas para segurança e para o desenvolvimento social e denunciar o aumento no registro de crimes, o pequeno contingente policial e o recém fechamento do Complexo Policial do município, de acordo com uma das organizadoras do ato, a presidente da Associação do Setor Jurídico (Assejur), Thaís Xavier.

Assustada, a comunidade aponta dados da Secretária de Defesa Social (SDS) que soma seis crimes violentos letais intencionais (CVLIs) registrados só este mês de junho (até o dia 19) na cidade, índice que teria sido alcançado, pela última vez, em 2010. A cidade seria a terceira mais violenta do estado.

Moradores e comerciantes também se queixam de constantes assaltos. Durante o período de festas juninas, um radialista de 47 anos foi espancado pelo assaltante, no bairro da Matriz. Ele sofreu traumatismo craniano e foi internado no Hospital da Restauração (HR), no Recife.

Servidores e estudantes também reclamam de assaltos no trajeto até Centro Acadêmico de Vitória (CAV/UFPE), apontando como pontos mais críticos a ladeira do Alto do Reservatório, a antiga BR-232 e a região entre a Morepe e a Matriz, situação agravada pela falta de iluminação.

No dia 10, duas mulheres roubaram um celular de uma loja de eletrodomésticos. Um som também foi levado de outra loja, no mesmo dia.

No dia 16 alguns produtos foram roubados de uma loja de roupas e calçados na Rua Melo Verçosa e na madrugada do dia seguinte foi a vez de uma loja de eletrodomésticos, na Rua João Cleophas de Oliveira ser arrombada.

Do Diario de Pernambuco.

Compartilhe:

Comentários

comments