METROVIÁRIOS PARALISAM ATIVIDADES NO RECIFE

Quatrocentos mil passageiros devem ser afetados pela greve dos metroviários, que começa nesta segunda-feira (16). A promessa é de que o sistema só funcione em horários de pico, ou seja, das 5h às 9h e das 16h às 20h. Nos outros horários, os portões das 39 estações espalhadas pela Região Metropolitana serão fechados. Quem depende do transporte público poderá recorrer a linhas de ônibus criadas excepcionalmente para atender terminais estratégicos. À tarde, os funcionários do metrô planejam fazer uma assembleia para discutir a paralisação, que é por tempo indeterminado.

Os servidores não aceitaram a proposta de 5,5% de reajuste salarial feita pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Querem a reposição da inflação (10,25%). “Fizemos rodadas de negociação e, mesmo após a categoria decretar a greve, na terça-feira passada, não houve nenhum avanço com a empresa”, argumenta o presidente do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE), Diogo Morais.

A categoria também reivindica a manutenção do vale-cultura e do fornecimento de toalhas especiais para os trabalhadores da manutenção, que lidam com produtos químicos. Segundo o Sindmetro, a CBTU propôs cortar esses benefícios por conta de dificuldades financeiras. A assessoria de imprensa da superintendência regional da empresa no Recife confirmou que será garantido o funcionamento do sistema nos horários de pico e informou que as negociações com a classe trabalhadora seguem ocorrendo.

Da FolhaPE.

Compartilhe:

Comentários

comments