GRAVATÁ PRETENDE CRIAR PASSEIO DE MARIA FUMAÇA PELA SERRA DAS RUSSAS

O pontilhão da linha férrea que a Prefeitura de Gravatá derrubou, terá que ser refeito por recomendação do Ministério Público de Pernambuco e poderá ser usado, no futuro, para compor uma rota turística pela Serra das Russas, no agreste do Estado.

É que a Secretaria de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer do município pretende criar um passeio de Maria Fumaça (locomotiva a vapor) ligando Gravatá ao distrito de Russinhas, cruzando 14 túneis ferroviários. O percurso, de 15 quilômetros de extensão, deverá ser animado com forró pé-de-serra.

Em Gravatá, o roteiro depende da reconstrução do pontilhão, obra sem data para começar. Por enquanto, o município concluiu o termo de referência para licitar o projeto executivo. O documento foi encaminhado ao MPPE em 11 de abril de 2016, quase um ano após a demolição da ponte.

Uma cópia do documento encontra-se na Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), que vai orientar a obra de reconstrução. Parte do material demolido será reaproveitado. Paralelamente, a secretaria submeteu ao Fundo Estadual de Cultura (Funcultura) dois projetos de educação patrimonial, voltados para os moradores. O projeto executivo a ser contratado contempla estudo de mobilidade para o trânsito. Com a retirada do pontilhão, a prefeitura abriu um vão de quase 30 metros de largura para ligar as Ruas Amaury de Medeiros e Vereador Elias Torres, reduzindo a quantidade de veículos na Rua Hilda Gonzales.

Do JC.

Compartilhe:

Comentários

comments