MIRABILANDIA DEVE SAIR DO CENTRO DE CONVENÇÕES ATÉ 30 DE MARÇO

Agora não tem mais negociação. O Mirabilandia tem até o próximo dia 30 para entregar o terreno que ocupa, no Centro de Convenções (Cecon) à Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur). Com a decisão da Empetur de não atender o pleito do Sindicato Interestadual dos Empregados de Casa de Diversões, Parques e Similares (Sindiversões) de postergar esse prazo, os cerca de 200 trabalhadores entram na alta estatística de desocupação de Pernambuco. E a recolocação no mercado, certamente, não será tão fácil, pelo menos em parque de diversões. O daqui é o único do Norte-Nordeste.

Sobre a situação, o Grupo Peixoto informou que prefere não se pronunciar por entender que as negociações ainda encontram-se abertas com o Governo do Estado. A decisão da Empetur, no entanto, não cancelará a audiência marcada para a próxima segunda-feira. O Ministério do Trabalho e Emprego em Pernambuco comunicou que a reunião está mantida, uma vez que nenhuma informação oficial foi passada.

Em entrevista, no mês passado, a presidente da Empresa de Turismo, Ana Paula Vilaça, afirmou que o descumprimento do acordo poderia acarretar em multa diária no valor de R$ 20 mil em favor do Estado. “Isso foi acordado mediante audiência”, contou à época, ressaltando que a Empetur tem projetos de requalificação e ampliação para o Cecon. “Sem falar que é um terreno de grande valor e a locação segue com preço defasado”, assegurou. O aluguel, atualmente, custa R$ 22,5 mil ao mês.

Apelo

Em seu site, o Mirabilandia Park informa continuar de recesso e faz um apelo: “o período será de férias coletivas para os 190 funcionários que desejam ter seus empregos garantidos com a permanência do parque no local onde está desde 2002. Para isso, aguarda uma posição do Governo de Pernambuco”. A empresa tinha esperanças que as atividades fossem retomadas este mês.

Da FolhaPE.

Compartilhe:

Comentários

comments