ESCOLAS PARTICULARES DEVEM ANUNCIAR REAJUSTE ATÉ 45 DIAS ANTES DO INÍCIO DO ANO LETIVO

Escolas devem anunciar a tabela de preços até 45 dias antes do início do próximo ano letivo de acordo com José Ricardo Diniz, presidente do Sindicato dos Donos das Escolas Particulares de Pernambuco (Sinepe/PE). Em entrevista nesta quinta-feira (3), ele afirmou que essa é uma forma de preparar os pais para os novos preços e de buscar evitar a inadimplência por motivos de descontrole dos orçamentos das famílias.

Segundo Diniz, não há um percentual que padronize o aumento dos preços, o reajuste feito pelas instituições de ensino é comum no início do ano, mas, ainda assim, pega muitos pais de surpresa. De acordo com Diniz, cada escola faz o reajuste de acordo com a própria planilha de custos, baseada na folha de pagamento e nos investimentos nos serviços e na infraestrutura da instituição, mas não há tanta diferença entre os percentuais de aumento. “Não há uma média, mas nenhuma escola difere tanto da outra”, esclarece.

Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a inadimplência em 2015 foi de 19% em faculdades e colégios de todo o País. Apesar de ser ruim para ambas as partes, é possível entrar num acordo e negociar a dívida. “Todas as escolas estão abertas ao diálogo durante todo o período letivo”, esclarece Diniz.

Até a próxima sexta (4), o Instituto Nacional de Mediação e Arbitragem (Inama) irá oferecer orientação gratuita para quem está em débito com as instituições de ensino. De acordo com o presidente da instituição, Aquiles Neto, não há uma tabela fixa de desconto para minimizar a dívida, mas é possível entrar num acordo que seja benéfico para pais e escolas.

“O importante é identificarmos uma solução confortável para os dois lados, seja parcelando, ou com descontos que vão ser apresentados de acordo com cada caso”, afirma Neto. A orientação do Inama pode ser obtida pelo número (81) 3036-2505 até 17h da sexta (4).

Do G1/PE.

Compartilhe:

Comentários

comments