EM ESCADA, CPI APURA IRREGULARIDADES COM VERBAS DO FUNDEB

Começou nessa quinta-feira (03/12) os trabalhos para escuta dos depoentes perante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB, na Câmara de Vereadores da cidade de Escada, na Mata Sul, presidida pelo Vereador Paulo Sávio.

Há suspeitas quanto a desvios de verba pública no setor da Educação do Município, sobretudo voltadas às reformas de educandários no valor de R$ 1.452.692,90; com suposto superfaturamento em 2014. Precisamente quatro gestores das escolas da rede municipal de ensino foram ouvidos ontem. Joelma Barreto (Escola Barão de Suassuna), e a gestora Riedija Rodrigues (Escola Dr. José Henrique), ambas testemunharam na CPI e afirmaram desconhecer uma série de ações descritas nas notas fiscais dessas reformas, levando a crer que a reforma contratada não foi plenamente efetuada nestas unidades.

Os indícios de irregularidades em Escada apontam sérias suspeitas contra o Prefeito Lucrécio Gomes (PSB). A CPI irá colher também depoimentos de outros gestores e professores, além da ex-secretária de Educação, Risolene Ferraz.

Com informações do Escada News.

Comentários

comments