PREFEITURA DE ESCADA NÃO FECHARÁ HOSPITAL, MAS IRÁ DEVOLVER AO ESTADO

Pacientes que procuraram o Hospital Público de Escada, na Mata Sul do estado, na terça-feira (3), reclamaram da falta de atendimento no local, apesar da presença de médicos na unidade. O hospital não abriu as portas durante o feriado, no domingo (1º) e na segunda (2), pois os especialistas faltaram aos plantões por atraso nos salários.

Em entrevista no NETV 1ª Edição desta terça (3), o secretário de saúde da cidade, Ermílio Rêgo Barros, informou que a unidade será ‘devolvida’ ao Governo do Estado. “Não vamos fechar o hospital em hipótese nenhuma. Vamos devolvê-lo ao Governo do Estado, porque trata-se de uma unidade de saúde que é regional”, explicou o secretário.

Ele disse também que o recurso repassado pelo Governo Federal é de R$ 218 mil, mas a verba não é suficiente para manter a unidade. “Um hospital desse, com 54 leitos, para funcionar normalmente, necessita de um custo de R$ 800 mil”, afirmou Rêgo Barros.

O médico Francisco Bernardino Moreira, que estava no local, disse que o salário está em dia. “Estou aqui tirando o meu plantão da terça, como mandaram”, afirmou, pontuando, porém, que a unidade não tem alguns medicamentos.

Já outro funcionário do hospital, Jessé Pedro Honorato, disse que os salários estão bastante atrasados. “Tem funcionário aqui caminhando para quatro meses sem receber. Eu já vou em três, estou inadimplente, não sei nem quando eu fiz feira”, lamentou.

Segundo o secretário de desenvolvimento econômico de Escada, José Alves, uma comissão foi criada para negociar os pagamentos. “Até o final do mês, no máximo no começo de dezembro, vamos ter uma tabela para que possamos resgatar e pagar os salários em dia”, explicou.

Alves disse ainda que o prefeito do município está em negociação com os governos federal e do estado, para que a questão seja resolvida. “A resposta foi para que tenhamos um pouco de paciência”, contou.

DO G1.

Compartilhe:

Comentários

comments