SERVIDORES FEDERAIS NO AGRESTE SÃO PROCESSADOS POR DANO DE R$ 371 MIL AOS COFRES PÚBLICOS

Com apoio da Justiça, o Ministério Público Federal (MPF) realizou o cumprimento da liminar que bloqueia os bens de dois servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Eles prestavam serviço no município de Limoeiro e foram acusados da prática de improbidade administrativa.

Eram inseridos dados falsos no sistema e concedidos benefícios como pensão por morte e aposentadoria por idade. Maria de Fátima Nascimento e Misael dos Santos Silva eram os responsáveis pelos documentos falsificados. Eles já haviam sido condenados por fazerem parte de quadrilha desbaratada na Operação Cabo (ação penal nº 0014850-68.2007.4.05.8300).

As fraudes foram cometidas no ano de 2009 e causaram prejuízo de R$ 371 mil. Em caso de condenação por improbidade administrativa, as penas previstas são: ressarcimento integral do dano corrigido monetariamente, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por até oito anos, pagamento de multa e proibição de contratar com o Poder Público bem como de receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios, por três anos.

Do Blog de Igor Maciel.

Compartilhe:

Comentários

comments