RODOVIÁRIOS DECRETAM GREVE A PARTIR DA PRÓXIMA TERÇA

A partir da próxima terça-feira (14), motoristas, cobradores e fiscais de ônibus vão parar. A categoria decretou estado de greve, na tarde desta sexta-feira, após rejeitar a proposta de reajuste salarial e de benefícios oferecida pelas empresas. Os rodoviários alegaram estar frustrados com o que aconteceu ano passado, quando o Tribunal Superior do Trabalho reduziu o aumento concedido aos profissionais a 10% no salário e no tíquete de alimentação.

A decisão foi tomada em assembleia, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Regiões Metropolitanas da Mata Sul e Norte (STTREPE), no bairro de Santo Amaro. Na reunião, o presidente do sindicato, Benilson Custódio, apresentou a proposta oferecida pelos patrões na mesa de negociação dessa quinta.

As empresas ofereceram reajuste de 27% no valor do tíquete de alimentação, que passaria de R$ 188 para R$ 220. No salário, o aumento seria de 9,5%. Os motoristas de ônibus ganham, atualmente, R$ 1.765 e passariam a receber R$ 1993, os cobradores, que ganham R$ 812, receberiam R$ 889, e os fiscais, pagos por R$ 1.141, ganhariam R$ 1.239. Desde o início das negociações, no entanto, o objetivo da categoria é que o tíquete suba para R$ 300. A proposta dos empresários não foi aceita.

“A questão toda é a frustração com o que aconteceu ano passado. A categoria queria R$ 300 no auxílio e aumento de, pelo menos, 30%. Sabemos que, diante de outras questões, o valor é alto. Queríamos negociar. Mas eles só fizeram a reposição do índice inflacionário. Decretamos estado de greve hoje (sexta) e a greve começa a partir da 0h de terça”, adiantou o assessor de comunicação do Sindicato, Genildo Pereira.

Do Diario de Pernambuco.

Compartilhe:

Comentários

comments