MAIORIA DOS VEREADORES DE CARUARU REPROVAM PROJETO DE TRANSFERÊNCIA DA FEIRA DA SULANCA

A presença de feirantes, na noite dessa terça-feira (28), na Câmara Municipal de Caruaru, ajudou e muito na reprovação do projeto de transferência da Feira da Sulanca. Os vereadores do município votaram a proposta, foram 15 votos a favor, 7 contra e 1 abstenção. Para ser aprovada, a proposta precisava de 16 votos favoráveis.

Poucos vereadores declararam o voto ao longo do processo. A segunda votação acontecerá amanhã (30), a expectativa é que, como já teve uma votação nominal, a sessão extraordinária seja aberta apenas para repetir a votação. O que não pôde ser feito na noite de ontem porque o Regimento Interno impede a realização de duas reuniões extraordinárias no mesmo dia. A Prefeitura ganhou um dia para convencer um vereador a mudar o voto e aprovar o projeto.

Apenas aqueles que votaram contra usaram a tribuna e justificaram o voto, aqueles que votaram a favor preferiram o silêncio, seria inútil tentar falar para uma platéia que não estava disposta a ouvir. Qualquer tentativa só faria aumentar o tumulto.

Entenda
O polêmico projeto de Lei Nº 6940/2015, de autoria do Executivo, trata da transferência da Feira da Sulanca para um novo espaço. A proposta da prefeitura, encaminhada à Câmara para apreciação, vem gerando polêmica na cidade. O projeto é a terceira versão desde que a confusão começou. O prefeito José Queiroz (PDT) quer que a feira seja transferida do centro para um terreno às margens da BR-104, próximo ao local onde já funciona o chamado Pólo de Confecções, desafogando o trânsito e propiciando melhorias na infraestrutura (atualmente, os frequentadores da feira não têm acesso a banheiro, estacionamento ou caixa eletrônico, entre outros problemas). Mas os sulanqueiros reclamaram do alto custo que teriam que pagar, segundo o projeto inicial, para ocupar o novo espaço (R$ 27.800 à vista).

Com informações do Blog do Igor Maciel.

Compartilhe:

Comentários

comments