PRIMAVERA NA MATA SUL NÃO REGISTRA NENHUM CASO DE DENGUE

As notificações dos casos de dengue se multiplicam no Brasil. Em Pernambuco, até o dia 2 de maio deste ano, os registros já haviam passado dos 37.500 casos. Esses números representam aumento de 528% em relação ao mesmo período de 2014.

No entanto, em meio à epidemia no Estado o municípiosde Primavera na mata sul do estado encontra-se sem notificações da doença. Dados do último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypit (LiraA), divulgado no mês passado, apontavam que a cidade apresenta índices considerados seguros de focos de transmissão da dengue. Apesar de parecer um boa notícia, a coordenadora do Programa de Controle da Dengue e Chikungunya da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Claudenice Pontes, vê com certa desconfiança a falta de casos de dengue.

Segundo ela, equipes da Secretaria foram encaminhadas para esses municípios com o objetivo de identificar o motivo do não registro da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. “É preciso verificar se não está havendo uma subnotificação, até porque essas cidades estão rodeadas por outras onde foram registrados casos da doença. Se for confirmado que realmente não teve nenhum caso, será ótimo, é como um paraíso, mas isso é improvável”, avaliou Claudenice que garantiu o resultado da avaliação até esta sexta-feira (22).

A dengue pode se apresentar clinicamente de quatro formas diferentes: infecção inaparente (sem sintomas visíveis), clássica, hemorrágica e síndrome de choque. A SES destaca que essas formas podem evoluir para o óbito.  O primeiro caso confirmado de morte por dengue em 2015 aconteceu no bairro de Paratibe, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. A vítima foi um homem de 37 anos infectado com a dengue clássica. Outros 16 casos suspeitos de morte por dengue estão em investigação.

Como não existem vacinas e nem medicamentos que previnam a doença, a forma mais adequada para a prevenção é evitar o nascimento do mosquito.

Cuidados importantes para eliminar os focos dos mosquitos:

– Mantenha bem tampados caixas d’água, jarras, cisternas, poços ou qualquer outro reservatório de água;

– Mantenha as lixeiras tampadas e secas. Nunca jogue lixo em terrenos baldios;

– Coloque no lixo todo objeto que possa acumular água. O lixo deve ser colocado em sacos plásticos bem fechados;

– Lave os bebedouros de animais com uma bucha pelo menos uma vez por semana e troque a água todos os dias;

– Cubra e guarde os pneus em locais secos, protegidos das chuvas;

– Guarde as garrafas secas de cabeça para baixo e não deixe no quintal objetos que acumulem água;

– Encha os pratinhos de plantas com areia;

– Retire a água acumulada sobre a laje;

– Mantenha as calhas d’água limpas.

Com informações do NE10.

Compartilhe:

Comentários

comments