TV ANALÓGICA NO BRASIL COMEÇA A SER DESLIGADA EM NOVEMBRO

O desligamento da TV analógica e início da transmissão exclusiva dos canais de TV no modelo digital começa a ocorrer a partir de novembro deste ano na cidade escolhida como piloto, Rio Verde, no interior de Goiás. O processo no Brasil ocorrerá gradualmente em todo país até 2018.

Brasília, cidades do Distrito Federal e outras 11 cidades de Goiás e Minas Gerais serão as próximas a passar pela adaptação. Para elas, o desligamento ocorre em pouco menos de um ano, em três de abril de 2016. De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (7) pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a partir desta quarta-feira (8) os moradores dessas regiões já começarão a ser avisados sobre a mudança, em uma espécie de contagem regressiva para o fim da transmissão analógica.

Uma letra “A” aparecerá na tela quando aquele canal estiver sendo transmitido com a tecnologia analógica. Na parte inferior do televisor um texto dirá que aquela programação estará disponível, para essas regiões, em formato digital, apenas, a partir de 3 de abril.

Segundo as regras estabelecidas pela própria agência reguladora, para que ocorra a troca do modelo é necessário que mais de 93% das residências de cada município tenham condições de captar a nova tecnologia. Para isso, os televisores terão de ser ligados a um conversor digital, no caso dos aparelhos mais antigos, ou serem substituídos por modelos mais modernos, que venham com essa tecnologia já instalada.

“A palavra de ordem é inclusão. Vamos trabalhar para que não haja exclusão de nenhum domicílio. Claro que há complexidades nesse processo, mas vamos fazer pesquisas para identificar se há regiões que precisam de politicas específicas [para adaptação da população] a serem definidas no momento oportuno”, disse o ministro Ricardo Berzoini (Comunicações).O governo já delegou para as operadoras de telefonia do setor a responsabilidade de comprar e distribuir o conversor digital para a população cadastrada pelo programa Bolsa Família. A exigência fez parte do edital do segundo leilão de internet 4G, realizado ano passado.

O ministro também afirmou que, caso haja algum tipo de dificuldade em atingir o percentual mínimo de 93% de domicílios adaptados no município, o calendário fixado para desligamento da TV analógica pode sofrer alterações. “Temos um calendário a ser cumprido, mas temos de olhar interesse do povo brasileiro. A meta percentual é de 93%, mas queremos atingir 100% dos domicílios. Vamos olhar, porque está em jogo o acesso do cidadão que tem acesso hoje”, afirmou.

Da Folhapress

Compartilhe:

Comentários

comments