PERNAMBUCO ADERE A PARALISAÇÃO NACIONAL DESTA QUARTA-FEIRA

Metroviários, rodoviários, bancários, professores e servidores da Prefeitura do Recife e do Tribunal de Justiça de Pernambuco decidiram aderir à paralisação geral, nesta quarta-feira (15). A greve, convocada pela Central Única dos Trabalhados (CUT), é um protesto contra a aprovação do projeto de lei 4330/04, que legaliza a terceirização em todos os postos da cadeia produtiva.

No estado, o metrô não funcionará durante todo o dia, a partir da 0h. De acordo com Genildo Pereira, assessor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, a categoria definiu em assembleia pela participação na greve. Entretanto, o grupo não definiu horário para começo ou fim da suspensão do serviço. Apesar do posicionamento dos sindicatos, o MetroRec e o Grande Recife Consórcio de Transporte negaram a possibilidade de greve dos serviços.

Os bancários de Pernambuco aprovaram, na noite desta terça-feira (14), uma paralisação de 24 horas. De acordo com representantes do sindicato da categoria, a ideia é suspender o atendimento no maior número de agências. Hoje, o estado conta com 610 unidades. São aproximadamente 12 mil trabalhadores. O sindicato programou um ato em frente ao Banco do Brasil da Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife, entre 10h e 12h.

A CUT Pernambuco ainda convocou uma manifestação, às 14h, em frente a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. O grupo sairá em passeata até os portões do Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, no centro do Recife.

Com informações do Diario de Pernambuco.

Compartilhe:

Comentários

comments