DISCUSSÃO NA RUA TERMINA EM BRIGA ENTRE ALUNAS DE ESCOLA MUNICIPAL EM AMARAJI

Um vídeo foi o tema de conversas em esquinas e ruas da cidade de Amaraji e muito compartilhado na internet e nas redes sociais durante a semana. No vídeo duas adolescentes em uma rua do centro da cidade discutem por motivos desconhecidos e brigam, chegando em determinado momento a trocarem socos, deixando uma das menores caída ao chão.

O caso aconteceu na tarde da última sexta-feira (24) e o vídeo despertou a atenção pelo fato de as duas estudantes estarem na rua em horário de aula e ainda estarem trajando o fardamento da escola que estudam. Procurados por nossa equipe a direção da escola informou através de nota que as alunas envolvidas na confusão não estavam na escola naquele momento pois estavam matando aula, ainda em conversa com o gestor da instituição, o mesmo informou que medidas estão sendo tomadas junto ao Conselho Tutelar e a Promotoria de Justiça, ainda segundo o gestor as pessoas que compartilham o vídeo em redes sociais e aplicativos podem ser penalizadas por propagarem incitação a violência entre duas adolescentes e principalmente por serem menores de idade.

Confira a nota de esclarecimento da escola.

Nota de Esclarecimento:
A Escola Municipal São José da Boa Esperança, vem por meio desta, esclarecer que durante a briga ocorrida na última sexta-feira, 24/04 de 2015, a escola estava em seu funcionamento normal, no turno da tarde. Vale salientar que entre as pessoas envolvidas na briga apenas duas são estudantes, que inclusive, no momento do ocorrido estavam matando aulas, pois a Professora Geovânia, de geografia,encontrava-se no oitavo ano “D” ministrando sua aula; e a Professora Silvaneide, da disciplina de História, encontrava-se ministrando sua aula no sétimo “G”. Desse modo, as estudantes que fazem parte das referidas salas encontravam-se fora da Escola. Lembrando que o ocorrido foi na rua, fora das dependências da escola, que por sinal utiliza o prédio onde elas estavam em frente, como anexo, apenas no turno da manhã. Mesmo não sendo parte direta envolvida nos fatos, a escola foi a procura de informações sobre o estado de saúde da aluna e foi constatado que a mesma não sofreu lesões graves, sendo medicada no Hospital Alice Batista e liberada em seguida. Desse modo, prestamos esclarecimento e nos dispomos à disposição.

Coordenação Pedagógica: Elaine Cristina

 

Compartilhe:

Comentários

comments