CORPO ENCONTRADO EM GARANHUNS PODE SER DE CAMINHONEIRO QUE ESTA DESAPARECIDO

O corpo de um homem aparentando ter entre 55 e 60 anos, encontrado neste domingo (18) em uma área rural de Garanhuns pode ser de um caminhoneiro mineiro desparecido em Pernambuco desde a última terça-feira (13).
Familiares de Rogério Inácio da Silva, 57 saíram de carro de Belo Horizonte no início da noite desta segunda em direção ao Recife, onde farão a identificação do corpo no Instituto de Medicina Legal (IML) da capital pernambucana. Segundo o irmão do caminhoneiro, Ronaldo Silva, é difícil que o corpo não seja de Rogério. “Pela camisa que vestia o corpo, com o nome de Minas Gerais e muito parecida com camisas promocionais que eu mesmo costumava trazer para ele, a dúvida é muito pequena”, afirmou. “Mas a família está toda reunida porque sempre há esperança e não dá para acreditar fácil em tragédias.” Na profissão desde o começo da idade adulta, Rogério nunca passou por uma situação de violência antes. “Aos 18 entrou no exército, aprendeu a dirigir carretas lá e logo depois começou a trabalhar como caminhoneiro. De lá para cá nunca teve nenhum problema. A primeira vez pode ter sido fatal, se o corpo for confirmado”, explicou o irmão.
O caminhão Mercedes Benz branco que ele dirigia, de placa NFZ-0591, continua desaparecido, mas não há queixa de roubo no sistema da polícia. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, não é possível procurar o veículo ou mesmo retê-lo em uma blitz caso não haja um boletim de ocorrência sobre o roubo. Rogério manteve o último contato com a família às 19h do dia 13 deste mês, quando realizou a última das três ligações diárias que fazia para a esposa. Desde a manhã do dia seguinte, os dois celulares do caminhoneiro estão desligados.

ENTENDA O CASO 
Um cadáver ainda não identificado de um homem entre aproximadamente 55 e 60 anos foi encontrado na manhã desde domingo (18) às margens da BR-423 no sítio mimosinho próximo a fazenda Fojos, zona rural de Garanhuns. Segundo a Polícia Civil, o corpo não apresentava perfurações, mas há sinais de que a vítima pode ter morrido em consequência de uma briga atingido por pancadas na cabeça. O IML em Caruaru foi acionado fez a remoção para sua sede afim de realizar a necropsia e possível identificação do corpo que estava sem a bermuda.
Do Diario de Pernambuco.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.