METROVIÁRIOS DECIDEM MANTER GREVE NO GRANDE RECIFE

Os metroviários decidiram em uma assembleia manter a greve iniciada nesta terça-feira (7) no Grande Recife. A categoria também realizou, durante a tarde, uma passeata no Centro do Recife para cobrar da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) mais segurança para os funcionários e passageiros. A suspensão do serviço prejudicou cerca de 400 mil pessoas que dependem do transporte ferroviário na região metropolitana e é uma forma de chamar atenção para o risco que correm todos em situações como assaltos em plataformas e dentro dos trens.
De acordo com o Sindicato dos Metroviários, a própria CBTU admite a dificuldade e teria dito que só existem 108 seguranças ferroviários, número muito abaixo do necessário, que seria em torno de 500. Entre as reivindicações da categoria, estão a contratação dos aprovados no concurso público, um convênio com a Polícia Militar, a retirada dos caixas eletrônicos e nvestimento no sistema metroviário. Nesta quarta (8), os metroviários vão se reunir no fim da tarde, após uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com representantes da CBTU, para decidir o rumo do movimento.
Durante todo o dia, usuários sofreram com a demora e a lotação dentro de ônibus e de terminais integrados. Embora a CBTU tenha entrado com um pedido no TRT para que os trens operassem no horário de pico – 5h às 9h e 16h às 20h, de segunda a sexta-feira, e das 5h às 13h aos sábados, os metroviários não atenderam à solicitação. Segundo o presidente do sindicato, Diogo Morais, a categoria entende que a multa de R$ 800 mil/dia não paga a vida dos usuários e funcionários em risco por conta da insegurança.
RESPOSTA – Em resposta à denúncia dos metroviários sobre a falta de segurança nas estações do metrô do Grande Recife, o assessor de Comunicação do Metrorec, Salvino Gomes, informou que o órgão está preocupado com a segurança e terá, em janeiro de 2015, mais verbas alocadas para a contratação de terceirizados. Apesar de ter sido feito um concurso público, o Metrorec está impedido eleitoralmente e só pode dar andamento ao processo três meses antes e depois das eleições.
Com informações da TV Jornal.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.