APÓS FIM DA GREVE, METRÔ VOLTA A CIRCULAR NA RMR

Após três dias de paralisação, a greve dos metroviários chegou ao fim na noite dessa quinta-feira (9). Ainda assim, o movimento nas estações nas primeiras horas da manhã nesta sexta-feira (10) não era tão grande quanto nos dias anteriores. Muitos foram pegos de surpresa com a notícia da volta dos trens.
Na Estação Aeroporto, localizada na Linha Sul do metrô, a movimentação era pequena nas bilheterias por volta das 5h30. Grande parte dos passageiros vinha da integração. A doméstica Josefa da Silva, que mora no Jordão e trabalha no Parnamirim, precisou pegar três ônibus para ir e três ônibus para voltar do trabalho nos dias de greve. Hoje, ao chegar na estação, descobriu que a greve havia terminado e pôde pegar o metrô até a Estação Joana Bezerra, diminuindo seu tempo de viagem. Josefa disse que nos dias de greve o maior desafio foi chegar com pontualidade, afinal, o tempo de espera é maior na viagem de ônibus do que na de metrô. Ainda assim, ela afirmou que a luta dos metroviários foi válida, já que os casos de violência são constantes no metrô.
Nas estações que não realizam integração com ônibus poucos passageiros embarcavam nos trens. Na Estação Recife, por volta das 6h, o movimento também era inferior ao normal. A operação do metrô, por sua vez, apresentou os mesmos intervalos habituais, o que indica que todos os funcionários acataram a decisão de voltar ao trabalho.
FIM DA GREVE – A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e o Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE) chegaram a um acordo e finalizaram a greve de três dias após reunião entre representantes do sindicato e a presidência da CBTU, no Rio de Janeiro. A CBTU atendeu ao pedido do sindicato de firmar convênio para manter a Polícia Militar nas estações; alterar o horário de abastecimento dos caixas eletrônicos dos terminais; enviar um ofício à Justiça solicitando posicionamento da ação civil pública em tramitação sobre a competência dos agentes de segurança metroviários. Também foi considerado o esforço para abonar em 50% os dias parados, além de suspender a multa de R$ 800 mil ao dia impetrada pelo TRT-PE.
Com informações do LeiaJá.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.