APÓS CAMPANHA DE REVIRAVOLTAS, 6,3 MILHÕES DE ELEITORES PERNAMBUCANOS VOTAM NESTE DOMINGO

Alianças políticas controversas e até a morte de um candidato pernambucano à presidência foram alguns dos fatos que marcaram estas eleições, que têm seu dia decisivo neste domingo (5). Mais de 6,35 milhões de eleitores pernambucanos, aproximadamente um milhão deles na capital, devem votar para escolher os próximos deputados estaduais e federais, senador, governador e presidente da República. Os 3.269 locais de votação do Estado funcionam das 8h às 17h. A novidade este ano é que está liberada a venda de bebidas alcoólicas no dia de votação.
Os eleitores que estão em dia com a Justiça Eleitoral, o que pode ser consultado no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), devem levar um documento oficial com foto, não sendo obrigatória a apresentação do título. Os eleitores que estiverem fora do domicílio eleitoral devem justificar a ausência em qualquer seção eleitoral, preenchendo o formulário que está disponível na internet e nos locais de votação, assinado na presença de um mesário.
A escolha poderá ser feita entre seis candidatos a governador: Armando Monteiro Neto (PTB), Jair Pedro (PSTU), Miguel Anacleto (PCB), Pantaleão (PCO), Paulo Câmara (PSB) e Zé Gomes (PSOL). Durante a campanha, os dois mais bem colocados foram o socialista, postulante governista aliado nos 21 partidos que compõem a Frente Popular de Pernambuco, e o petebista, que está na coligação Pernambuco vai mais longe, composta por seis legendas.
Na disputa ao Palácio do Planalto há onze candidatos: Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Eduardo Jorge (PV), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL), Marina Silva (PSB), Mauro Iasi (PCB), Pastor Everaldo (PSC), Rui Costa Pimenta (PCO) e Zé Maria (PSTU).
Entre os candidatos ao poder legislativo, cinco são ao Senado – Albanise Pires (PSOL), Fernando Bezerra Coelho (PSB), João Paulo (PT), Oxis (PCB) e Simone Fontana (PSTU); 177 são a deputados federais, para ocupar as 25 cadeiras da Câmara dos Deputados; 554 a deputados estaduais, tentando uma das 49 vagas na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Ao contrário da eleição para senador, feita de forma direta, a de deputados é pelo sistema proporcional, em que o número de parlamentares eleitos por cada partido depende da quantidade de votos recebida pela legenda.
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabelece a seguinte ordem para votação: deputado estadual (cinco dígitos); deputado federal (quatro dígitos); senador (três dígitos); governador (dois dígitos) e presidente (dois dígitos).

PODE – De acordo com o TSE, é permitida, no dia das eleições, a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por um partido político, coligação candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.
NÃO PODE – Até o término do horário de votação, é proibida a aglomeração de pessoas vestidas com roupa padronizada, bem como a manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos. É proibido aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários e aos escrutinadores o uso de vestuário ou objeto que contenha propaganda de partido político, de coligação ou de candidato.
Na cabine de votação, é vedado ao eleitor o uso de aparelhos eletrônicos, seja ele celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto. Também não é permitido, desde quarenta e oito horas antes e até vinte e quatro horas depois da eleição, qualquer propaganda política mediante radiodifusão, televisão, comícios ou reuniões públicas, ressalvada propaganda na internet.
Proibido também transporte de eleitores e fornecimento ilegal de alimentação. Além disso, desde a semana passada até a terça (7), nenhum eleitor ou candidato pode ser preso, a não ser em flagrante delito ou sob sentença condenatória por crimes inafiançáveis, como o homicídio.

NÚMEROS – Enquanto em 2010 eram quatro municípios com identificação biométrica, este ano são 47, como Recife, Arcoverde, Salgueiro e Fernando de Noronha. Quem não fez a revisão não poderá votar, pois o título foi cancelado. 
Só em Pernambuco são 20.064 urnas, sendo 7.835 com votação biométrica, 18.791 urnas eletrônicas comuns e outras 1.237 de reserva, caso haja falhas e a troca seja necessária. As eleições no Estado mobilizam 75.248 mesários, 5.645 administradores e 497 técnicos de urnas, distribuídos em 18 polos.
A segurança no Estado será feita por 15.115 policiais, dentre os quais 6.697 trabalharão nas cidades da Região Metropolitana e 6.948, nos municípios do interior. Neste ano está liberada a venda e o consumo de bebidas alcoólicas no dia da votação.

Com informações do NE10.

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.