PROFESSORES BUSCAM PODER JUDICIÁRIO E MINISTÉRIO PÚBLICO DE AMARAJI PARA GARANTIR DIREITOS

Os professores de Amaraji na luta por seus direitos, estiveram na manhã desta terça-feira (23), na comarca de Amaraji, buscando junto ao juiz Drº Márcio Araújo dos Santos, informações quanto aos procedimentos legais que podem garantir os direitos da categoria, mas foram orientados pelo magistrado que segundo ele é limitado no seu posicionamento, por só poder se manifestar diante de uma representação, mas informou que buscassem informações junto ao Ministério Público que poderia ser o intermediador da categoria, ainda informou que perante a lei, precisa-se ajuizar uma ação e constituir um advogado e esse caminho pode ser feito pelo sindicato.
Ainda dentro do fórum, os professores se reuniram no auditório com a promotora Drª Julieta Maria Batista. 
Em sua fala o professor Francisco Maciel, diretor estadual do SINTEP da secretaria para assuntos municipais, frisou que a categoria reivindica que os professores estão recebendo apenas o valor do piso proporcional a jornada, desconsiderando a formação e a titulação prevista em um plano de cargos e carreiras que segundo ele está em lei municipal.
Segundo Francisco, o que levou a categoria a procurar o ministério público, foram também as demandas de uma jornada que tem que ser regulamentada para os profissionais do 1º ao 5º ano,.
De acordo com a Promotora, Drª Julieta, é preciso que o sindicato da classe emita um documento expondo os problemas para que o prefeito seja convocado e possa viabilizar a solução.
Segundo os professores presentes, os protesto continuarão, os mesmos permanecerão em sala de aula até o horário da merenda de cada turno, mantendo o protesto até o problema ser solucionado, ainda segundo a promotora, o movimento de protesto é legítimo enquanto proceder a negociação.

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.