ROTA DE COLISÃO ENTRE BRASIL E EUROPA NO FUTEBOL, COM ÉLCIO OLIVEIRA

Élcio Oliveira, radialista, comentarista, cronista, árbitro, professor de Educação Física e colunista esportivo do site Amaraji Notícia.
Meus amigos do Amaraji Noticia o que os entendidos do futebol blasfemam é que os jogadores tem que sair do Brasil e jogar na Europa, para crescer e evoluir sobre o ponto de vista tático e técnico, porque quando eles voltam a servir à seleção vão apresentar, ou acrescentar todo um arsenal de evolução técnico, tático, físico e psicológico. Porque na Europa estão os melhores jogadores, os melhores técnicos, ou seja, o velho continente é primeiro mundo e nós apenas o terceiro e, tem aspecto que não tem como discordar ou discutir. Mas quero refletir alguns aspectos, primeiro: Qual foi a melhora física, técnica e emocional do Alexandre Pato? Ele saiu do Brasil como craque e voltou um ex-jogador aos vinte cinco anos de idade ou não? Façam essa mesma análise com outros jogadores como Robinho, Renato Augusto, Elias, Thiago Silva e Adriano “o Imperador”.
O Robinho foi para o Real Madrid para ser o melhor do mundo e foi um fiasco, um fracasso, eu sempre disse que Thiago Silva sempre teve mais nome que futebol, na Europa ele aprendeu a chorar e lembrar que quando ele era criança teve tuberculose. “Que psicologia europeia é esta?”.
O Adriano Imperador foi uma das grandes promessas e possível solução para substituir Romário e Ronaldo Fenômeno, voltou da Europa, doido e irresponsável, só que tomar cachaça e caminha para um final de carreira melancólico, uma auto destruição, ele foi para a Europa e voltou como um boêmio; eu acredito que este diagnóstico é certeiro, eles saem do Brasil nos trilhos e voltam em alta velocidade e desenfreados e atropelam tudo o que vêem pela frente, e o pior! Lá esses são treinados pelos melhores treinadores tais como: Pepe Guardiola, José Mourinho entre outros considerados os tops do mundo, e ai não vou discutir sem conhecimento de causa, só que; não adianta ser treinado pelos melhores do mundo e depois cair nas mãos dos piores, tais como: Felipão e Dunga, ou seja, “a vaca holandesa dá, sessenta litros de leite, depois chuta o balde”.
O David Luiz é um bom moço, muita garra, chora muito, tem cabelos encaracolados que chamam a atenção, muito patriota, humilde, só que, se esqueceu que sempre o que prevalece no futebol, é o coletivo. Além de não ter controle emocional, só dá chutão para frente, quer ser zagueiro, meio-campo e ainda quer ser atacante, será que ninguém consegue orientar este rapaz?  Só lembrando que o José Mourinho, técnico do Chelsea, dispensou David Luiz e o deixou acertar contrato com PSG (Paris Saint Germand), da França, que para mim o campeonato francês é como a segunda divisão daqui.
E por falar em futebol ruim, o futebol brasileiro está tão ruim quanto ao Felipão que saiu e o Dunga que entrou, o Ricardo Teixeira que saiu e o Marin que entrou, o Grafite  e o Felipe Bastos que jogaram em 2010 e o Fred e o Daniel Alves que jogaram em 2014.
O engraçado foi ver o Messi receber o premio de melhor jogador da copa, sem ele mesmo concordar com a premiação, a cara dele foi de perplexidade.
O Brasil perdeu dentro do campo, mas fora foi campeão da hospitalidade e do respeito aos esportistas de todo mundo. Está provado, respeito não se ganha com arbitrariedades, manifestações ou belos estádios.
Respeito se ganha com Educação e cordialidade.
Duas coisas prevalecem ainda no Brasil: A CBF arcaica no futebol e a família anacrônica Sarney no Maranhão.
“No mundo da Bola”
Comentário campeão é comigo.
Élcio Oliveira
 COMENTAR NÃO OFENDE!
– “O Corinthians vai receber R$ 170 milhões, enquanto o São Paulo receberá 110 milhões em cotas da televisão. Aí está a diferença entre FERRARI e FUSCA”.
– Dunga foi contratado pela CBF com o único objetivo: FECHAR O CAIXÃO.
– DUNGA ANUNCIA NOVA COMISSÃO TÉCNICA DA SELEÇÃO BRASILEIRA.
“O técnico Dunga anunciou os nomes do ex-volante Mauro Silva, do médico Rodrigo Lasmar, do ex-goleiro Taffarel e do preparador físico Fábio Masseredjan como integrantes da comissão técnica da Seleção. O anúncio foi feito nesta quarta-feira.

Titular nas Copas de 1990, 1994 e 1998, Taffarel será o preparador de goleiros, cargo que vinha exercendo no Galatasaray, da Turquia. O cargo de auxiliar-técnico será de Andrey Lopes, que trabalhou recentemente com o treinador no Internacional. 

Outro campeão do Mundo de 94, Mauro Silva será assistente técnico pontual para os primeiros amistosos. A CBF pretende convidar ex-jogadores para colaborar em determinados jogos. Quem segue na Seleção é o médico Rodrigo Lasmar, do Atlético Mineiro.

A primeira convocação da Seleção será no dia 25 de agosto, para os amistosos contra Colômbia e Equador, nos dias 5 e 9 de setembro, nos Estados Unidos”.

– VEM AÍ A NOVA ERA “DUNGA”
Como jogador ele foi altamente (mais ou menos), o Brasileiro que já está de guarda baixa e, com a alto-estima no chão pergunta? Como confiar em uma pessoa que em 2010 não convocou o Neymar Jr. jogando em alto nível e levou o Grafite, Michel Bastos para a copa ? não levou PH Ganso e levou o Felipe Melo? Um treinador que perdeu totalmente a credibilidade e o respeito do país chamado país do futebol, depois de 2010 ele só treinou o Internacional de Porto Alegre, onde é ídolo como jogador, mais como treinador foi mandado embora e nenhum outro clube o contratasse e a CBF contratou um técnico desempregado a 4 anos. O Felipão pagou na mesma moeda em não convocar Kaká, Luiz Fabiano, Robinho, Alan Kardec entre outros, que poderiam ajudar chamando a responsabilidade para eles. Se o Dunga fosse o técnico em 1958 o Pelé jamais teria oportunidade e o mundo não conheceria o Rei do futebol. 

A imprensa não gosta do Dunga, a mídia tem pavor e odeia o Dunga, será que Muricy Ramalho, Tite, Zico, Junior, Falcão, Cerezo não mereciam uma oportunidade? Será que é só sai Dunga entra Felipão, sai Felipão entra Dunga? Só lembrando que Dunga leva o apelido de um dos sete anões. Agora nós vamos ter que assistir a seleção com o famoso “Futebol Força”, o mesmo que nem os europeus não usam mais, o Brasil precisa de talento e não de força, Só que na CBF futebol é negócio e máfia, como quase tudo no país que é desigual, desumano e desonesto.

O trabalho de Dunga foi tão horroroso quanto no Internacional, nunca fez um trabalho descente como treinador.

O novo comandante da seleção Brasileira é um homem sério e honesto, só é incompetente, retranqueiro e fora dos padrões dos bons técnicos aqui citados. A seleção Brasileira vive um momento de horror, um inferno astral e na idade das trevas. MISERICÓRDIA.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.