QUADRILHA DE TRAFICANTES QUE TINHA ATÉ POLICIAL CIVIL E ADVOGADO É DESARTICULADA EM CARUARU

A Polícia Civil apresentou o balanço final da Operação Classe A, responsável por desarticular uma quadrilha de tráfico de drogas na manhã da terça-feira (1º), no município de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Entre os detidos estão um policial civil e um advogado.
O líder do grupo criminoso, Paulo Ricardo Santana da Silva, vulgo “Baiano”, de 27 anos, é morador de São Paulo e trazia o material, basicamente cocaína, do Paraguai. Em Caruaru, Paulo Ricardo entregava a cocaína a Anderson Bezerra de Sousa, vulgo “Anderson Bomba”, 31, que ficava responsável pela distribuição em bares e festas de alta classe.
Paulo Ricardo demorava cerca de três a quatro meses para voltar a Caruaru. A Polícia Civil suspeitava que ele fosse estar na cidade nesta semana após descobrir o perfil falso do suspeito no Facebook. “Através do perfil, descobrimos que Paulo gostava da dupla Jorge e Mateus. Soubemos que a banda tocaria no São João de Caruaru e foi devido a isso que deflagramos a operação nesta data”, esclarece o Delegado Frederico Marcelo, da 88ª Circunscrição de Caruaru. A mulher de Baiano, Bruna Bernardo da Silva, o acompanhou nesta viagem e foi presa, acusada de participar do tráfico. 
O policial preso, identificado como José Renato, lotado na Polícia Civil de São Bento do Una, também no Agreste, era um dos distribuidores de Caruaru. Conversas de telefone grampeadas durante as investigações confirmaram a atuação de José Renato, além da sua esposa, Ana Célia Cavalcante de Medeiros, que participava das transações enquanto o marido não podia. O advogado do agente de polícia, Helton Tabosa, também estava envolvido nas distribuições e foi detido.
No total foram presas onze pessoas, duas durante as investigações, iniciadas em agosto de 2013, e nove na deflagração ocorrida ontem. Foram apreendidos dez veículos, cinco armas, 119 munições e a quantia de R$ 24.812. Com os integrantes foram encontrados 1,1kg de maconha, 130 gramas de cocaína, e 170 gramas de crack. As mulheres detidas foram levadas para a Penitenciária Feminina de Buíque, e os homens para o sistema prisional de Caruaru, com exceção do advogado e do policial, encaminhados ao Cotel.

Com informações do LeiaJá.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.