ENFERMEIROS DO RECIFE DECRETAM GREVE

O serviço de saúde municipal no Recife deverá ter um desfalque a partir da próxima sexta-feira (18). Isso porque os enfermeiros da prefeitura decretaram greve na manhã desta sexta (11) e vão cruzar os braços na maior parte de suas atividades, deixando funcionando normalmente apenas o Samu e trabalhando com 30% da categoria nas policlínicas. As unidades de saúde da família, os Caps, a vigilância sanitária e os distritos sanitários não terão enfermeiros por tempo indeterminado.
A categoria discorda da proposta de reajuste salarial da Prefeitura do Recife, que é de 2,8%, e pede aumento de 21%, além de melhores condições de trabalho e de um plano de cargos e carreiras. Também entre as reivindicações está o recebimento mensal da verba do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), que destina dinheiro para as administrações municipais investirem na saúde.
A categoria também reclama da estrutura encontrada nos postos de saúde, que enfrentam falta de medicamentos para pressão, mofo e água de esgoto exposta. A ausência de enfermeiros nas unidades recifenses significa também que os técnicos e auxiliares de enfermagem não poderão realizar nenhum procedimento, uma vez que não terão a supervisão dos profissionais da área.
A paralisação deve ter início na próxima sexta (18) com um ato dos servidores em frente ao prédio da Prefeitura do Recife, no cais do Apolo, Bairro do Recife. O início da greve deverá esperar o prazo de 72 horas úteis após o decreto, e esse prazo só deverá se encerrar à meia-noite da quinta-feira (17) devido ao feriado municipal de quarta-feira (16).
Com informações da FolhaPE.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.