SOBREVIVE TERCEIRO PESCADOR ENVOLVIDO EM NAUFRÁGIO

O pescador José Lúcio dos Santos, 54 anos, que estava desaparecido após um naufrágio de uma jangada em Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, foi localizado em casa pelos Bombeiros durante a manhã desta quinta-feira (8). O pescador, que mora em Escada, na Mata Sul, revelou que nadou cerca de duas horas para conseguir se salvar na região conhecida como Boca da Barra, nas imediações do Porto de Suape. O acidente aconteceu na tarde de quarta (7) e deixou um pescador morto e outro ferido.
De acordo com o José Lúcio, o trio saiu para pescar por volta das 12h, de Escada, e entrou no mar com a jangada às 14h30, na região onde o Rio Ipojuca se encontra com o mar. Assim que começaram a navegar, os pescadores perceberam uma correnteza muito forte e barco começou a se desestabilizar. “Quando a gente estava atrevessando o rio, tinha muita água vindo. Nós não tivemos força de segurar o barco, e a correnteza levou a gente para o mar. Tava muito turva a água”, comentou.
José Lúcio foi o primeiro a cair na água. Em seguida, os dois pescadores que ficaram no barco conseguiram jogar a âncora em uma pedra, mas não por muito tempo. “Logo a corda se rompeu e barco virou de vez. A partir daí, não vi mais ninguém. Tive que me acalmar, fiquei tranquilo, pedi a Deus e fiquei boiando, nadando cachorrinho”, disse. Um dos pescadores conseguiu alcançar novamente o barco virado, onde ficou esperando resgate. O terceiro não resistiu à força da água e acabou se afogando.
Após nadar por cerca de duas horas, José Lúcio chegou a um muro de pedra próximo à Termelétrica de Suape. Ele descansou alguns minutos e atravessou novamente o rio. “Quando descansei, vi que um dos meus colegas estava lá em cima da jangada, mas sendo levado para alto mar. Nessa hora, o helicóptero dos Bombeiros já tinha visto ele. O outro colega, infelizmente, eu já pensava o pior. Como a maré já estava baixa, consegui atravessar a pé para encontrar o amigo da gente que estava com o carro do outro lado”, destacou o pescador.
O resgate do pescador a deriva foi feito por volta das 17h30; logo em seguida, foi encontrado o corpo da vítima fatal. O ferido foi levado para UPA de Barra de Jangada, em Jaboatão, e foi liberado ainda na noite da quarta.
José Lúcio, que trabalha como pescador há 30 anos, disse que não vai mais atuar na profissão. “Quero mais isso não, chegou a hora de parar, quero ficar com minha família. Pelo menos, esse é plano”, contou.

Com informações do G1.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.