APÓS 82 DIAS PROFESSORES MUNICIPAIS DE CARUARU ENCERRAM GREVE

Os professores da rede municipal de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, encerraram na tarde desta sexta-feira (16), durante assembleia, a greve de 82 dias realizada pela categoria. No início desta semana, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou a volta imediata dos docentes ao trabalho sob pena de multa diária de R$ 4 mil para o Sindicato dos Servidores Municipais (Sismuc), caso a medida fosse descumprida. Segundo o sindicato, nenhuma das reivindicações da classe foi atendida pelo Executivo e o movimento acaba sem acordo. 
A decisão do Tribunal foi tomada por unanimidade na última segunda-feira (12), em julgamento que manteve a ilegalidade da greve ao rejeitar o agravo de instrumento que havia sido impetrado pelo Sindicato. O posicionamento do TJPE levou em conta que o Sindicato desrespeitou a decisão liminar do desembargador Jovaldo Nunes Gomes, de 17 de março, que havia determinado que os professores voltassem às salas de aula. O magistrado também havia fixado uma multa para o Sismuc em R$ 1 mil por dia em caso de descumprimento.
O CASO – A greve dos professores da rede municipal de ensino de Caruaru durou 82 dias e prejudicou o ano letivo de mais de 38 mil estudantes da Capital do Agreste. Na lista de reivindicações da categoria, está o novo Plano de Cargos e Carreiras (PCC), proposto pelo Executivo e aprovado pela Câmara Municipal em 31 de janeiro do ano passado, além de reajuste salarial e adicional de insalubridade. No município, dos mais de 2.600 docentes da rede municipal, cerca de 300 ainda estavam de braços cruzados até esta semana. 
Nesta quinta-feira (15), por meio de nota oficial, a Prefeitura de Caruaru informou as medidas que serão tomadas pelo município em relação ao caso da greve dos docentes, bem como sobre a reposição das aulas nas unidades escolares da cidade.
Com informações do NE10.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.