CONDIÇÕES PRECÁRIAS DE ESCOLA DE REFERÊNCIA EM AMARAJI, UNE PAIS E GESTORES NA BUSCA POR MELHORIAS

Desde a última quarta (24), que nossa equipe recebeu diversas reclamações de alunos e pais sobre as condições que se encontra a Escola de Referência Antônio Alves de Araújo, em Amaraji.

Em fotos e vídeos enviados por pais de alunos, são mostradas infiltrações, banheiros sem portas ou com as mesmas quebradas e ainda diversas reclamações referentes a constante falta de água para consumo, computadores quebrados na sala de informática, armários jogados ao lado da escola abandonados, carteiras quebradas, quantidade de funcionários insuficiente para limpeza do prédio e ainda não dispor de vigilância em nenhum turno.
Ainda após receber todas essas denúncias, quando íamos entrar em contato com os responsáveis pela escola na tarde desta quinta (25), recebemos outra denúncia informando que o feijão servido no almoço dos alunos estaria estragado.
De posse de todas as informações, procuramos Jorge Eutrópio da Silva, 41 anos, gestor da escola, na manhã desta sexta (25), que informou a nossa equipe as dificuldades enfrentadas uma vez que a maioria das reivindicações expostas compete a Gerencia Regional de Educação (GRE) e Secretaria de Educação do Estado resolver e que nesta quinta (24) houve uma reunião na escola onde foram entregues pelos pais as reivindicações que iram ser levadas aos órgãos competentes na busca por soluções e no que cabe a escola, a mesma já estará tomando medidas paliativas na próxima semana.

Acerca do caso da merenda, o senhor José Ribamar, Técnico de Nutrição da S.H.A, empresa responsável pelo preparo da comida informou que todos os dias são oferecidas opções de alimentação e que as comidas são preparadas por turnos não sendo permitido deixar de um dia pro outro e ainda as comidas que sobram seguem uma rígida prática de descarte, que no dia denunciado foi comprovado que o feijão havia ficado com odor estranho por causa do repolho que havia “pegado” na panela e foi infelizmente oferecido como opção de alimentação para os alunos, não sendo obrigado que os mesmo comessem dele, tendo macarrão e ainda arroz com frango como opções. Sobre os alunos que possivelmente poderiam ter passado mal decorrente por ter ingerido a comida, a S.H.A colheu amostras da alimentação para análise e irá aguardar o resultado para poder se posicionar sobre o fato.

Segundo Edson Gersino que faz parte do conselho de pais, todos os pais iram se reunir com os gestores e encaminhar os problemas a GRE, estipulando prazos para que a manutenção possa ser realizada caso contrário encaminharam a pauta a Secretaria de Educação do estado.

Problemas encontrados por nossa equipe na escola.

Torneiras quebradas

Infiltrações

Material abandonado da última reforma

Escoamento da água do bebedouro

Roteadores que foram roubados por vândalos

Sala de informatica inutilizada


Carteiras quebradas

Por iniciativa própria a escola colocou exautores para diminuir o calor

Armários abandonados ao lado da escola

Pratos sujos por falta de água que vem por meio do SAAE e falta constantemente.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.