FÓRUM DE GAMELEIRA CELEBRA PRIMEIRO CASAMENTO ENTRE DUAS MULHERES, NA MATA SUL

Depois de 16 anos juntas, a artesã aposentada Maria Madalena Ferreira, 49 anos, e a dona de casa Virgínia Maria Lins da Silva, 39, oficialização a união na manhã desta terça-feira no cartório da cidade de Gameleira, na Mata Sul do estado. Numa cerimônia simples, mas com direito a vestido branco, buquê de rosas, terno e gravata, Madalena e Virgínia celebraram o casamento homoafetivo com alegria, na companhia de parentes e amigos. 
Após a solenidade no fórum da cidade, elas seguiram para festa em frente à residência, no centro do município. A festa, um almoço com direito a bebidas, foi um presente dos padrinhos. A lua de mel será na Praia de Gaibú, no Cabo de Santo Agostinho. A união civil homoafetiva foi a primeira realizada na Mata Sul do estado.
O sonho de se unir oficialmente já era antigo. “Fizemos o que muita gente deseja, mas não tem coragem”, disse a dona de casa Virgínia, logo após assinar a documentação diante da juíza Christiane Caribé. Segundo a magistrada, que realizou pela primeira vez um casamento entre mulheres, a constituição proíbe a discriminação. “Os juízes não podem se negar a fazer o casamento”, explicou a juíza. 
Agora, Madalena e Virgínia estão acobertadas juridicamente. Madalena e Virgínia já foram casadas com homens, mas se separaram. A artesã aposentada tem uma filha de 30 anos, que aprovou a união. 
Com informações da repórter Marcionila Teixeira/ DP
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.