DIA 16 DE FEVEREIRO, DIA DO REPÓRTER

O Dia do Repórter é comemorado em 16 de fevereiro e é dedicado aos profissionais que trabalham na pesquisa da informação para diversos tipos de meios de comunicação.
Ele é o responsável por trazer as últimas notícias para o público, informando sobre os mais diversos fatos que possam interessar à eles. Ele produz reportagens onde são explicados fatos e situações, tendo como base fontes como pesquisas e também de testemunhas.
A profissão pode ser dividida por temas, apresentando então o repórter setorista, que é especializado em assunto específico, seja ele política, economia, saúde, transportes e mais. 
Os jornalistas são os responsáveis por providenciar a produção textual de um fato ou acontecimento, envolvendo pesquisa, seleção de dados, interpretação e tratamento, utilizando as técnicas próprias dos textos jornalísticos.
Além disso, os repórteres possuem outras funções como de apresentadores de telejornais e de rádio, editores de textos jornalísticos para os telejornais, assessores de imprensa, e atuam em websites, e etc.
O trabalho desses profissionais é de relevante importância para a população, pois se utilizam de fatos políticos, econômicos, culturais, sociais, naturais e outros para transmitirem informações que possam ou não modificar as opiniões públicas.
Para se elaborar um texto jornalístico, o repórter precisa analisar a veracidade dos fatos, para não transmitir o episódio de forma adulterada ou enganosa, o que tiraria a confiança da população em seu trabalho.
Muitos profissionais não levam esse aspecto a sério, preferindo trabalhar em cima de notícias sensacionalistas, que provocam grandes impactos ao serem divulgadas.
Com o tempo, esse tipo de trabalho fica desacreditado, perdendo o valor integral do produto, a transmissão do fato ocorrido.
Para que isso não aconteça, é importante que o profissional tenham delimitadas suas funções específicas, que trabalhem com programação de pautas e assuntos, apuração, redação, edição e revisão das notícias, tendo cuidado para não criarem a fraude jornalística, a notícia enganosa.
Podemos considerar esse trabalho como arte, em razão da forma como é feita a escrita desses textos e notícias, pois precisam ser interessantes e atraentes para o público.
As novas tecnologias auxiliaram muito na transformação do trabalho jornalístico. As edições são feitas nos computadores e tornaram-se digitalizadas e mais rápidas.

A grande tacada da imprensa é lançar em primeira mão uma notícia, o “furo de reportagem”, pois o valor jornalístico da mesma é exatamente o instante em que o fato acabou de acontecer.
Texto Jussara Barros
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.