CHÃ GRANDE PODERÁ ENFRENTAR RACIONAMENTO NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA

O município de Chã Grande pode enfrentar, por mais uma vez, o racionamento no abastecimento de água, segundo informações de Eziel Rodrigues, chefe de atendimento do escritório da Compesa no município, que responde pela entidade governamental.
Apesar das fortes chuvas caídas no início deste ano, a situação para a população da cidade de Chã Grande pode mudar já em 30 dias. Isso por que estão acontecendo problemas técnicos nos reservatórios de Macacos e Siriquita. Este último, aliás, enfrenta também um outro problema, que já acontece a muito tempo: o desvio do fluxo d’água, realizado pelos agricultores da região.
A de Macacos está funcionando com 19 litros por segundo, enquanto que o normal é 35. Já a da Siriquita, que deveria funcionar com 22 litros por segundo, está bem abaixo da média, registrando apenas 12.
Segundo o responsável pelo sistema de abastecimento de Chã Grande, atualmente trabalha-se no sistema de rodízio, sendo que cada localidade da cidade recebe o abastecimento uma vez a cada oito dias. Caso não melhore a situação dos reservatórios, este número pode mudar, passando para uma vez a cada 16 dias. No ano passado, quando o problema também foi enfrentado, o sistema foi de um dia de abastecimento a cada 21 dias sem.
Portanto, cabe a população neste momento, economizar os recursos hídricos, evitando assim o seu desperdício, para que a cidade não venha sofrer ainda mais com o problema de abastecimento, já que água é vida.
Reforma da ETA
Uma reforma está sendo realizada na Estação de Tratamento de Água da Compesa de Chã Grande, que fica na Avenida 20 de Dezembro. No local, foi construído o esgoto da ETA, acabando assim com o problema de soltar os dejetos oriundos do tratamento das águas na própria avenida, como acontecia em tempos atrás. Além disso, o antigo reservatório está sendo reformado.

Com informações do Chã Grande News
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.