NO CABO, TCE MANDA VADO DA FARMÁCIA SUSPENDER LICITAÇÃO MILIONÁRIA PARA COMPRA DE APLICATIVOS

A Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho realizou um pregão para a compra de R$ 8 milhões em aplicativos para tabletes. Após denúncias, o pregão foi adiado sine die, pela administração.
A denúncia foi feita pela empresa AMPLUSTEC COMERCIO E SERVIÇOS LTDA, que apresentou uma representação junto ao Tribunal de Contas do Estado e impetrou o mandado de segurança n° 0009426-91.2013.8.17.0370.
A Prefeitura Municipal do Cabo receberá hoje a notificação a respeito da decisão concedida antecipadamente para suspender o processo na fase em que se encontrar. O TCE também fez o mesmo e mandou parar na fase em que se encontrar o processo.
Ocorre que, na pressa, o resultado já fora homologado no dia 20.12.13, um dia após o recebimento das propostas.
“Parece que o Prefeito Vado da Farmácia (PSB) não está atento aos acontecimentos. O Brasil está mudando. Recentemente, dez vereadores de Caruaru foram presos. Os mensaleiros, homens poderosos e ligados ao Governo Federal estão presos. E ele, Vado da Farmácia, continua achando que só pode acontecer com os outros. Presta atenção, Vado pra não macular e atrapalhar o Governador Eduardo Campos, pois esse com certeza não é o modo socialista de governar”, reclama a leitora atenta do Cabo e que se identifica como Juliana Santos.
A denúncia enviada ao blog também já foi enviada para a Promotora Pública do Cabo de Santo Agostinho, Alice.
Com a palavra, a administração municipal.
Do Blog do Jamildo


Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.