VEREADOR DENUNCIA COMPRA DE VOTOS NA CÂMARA DE CARUARU

A Câmara de Vereadores de Caruaru virou alvo de graves acusações envolvendo a base do prefeito José Queiroz (PDT). Na última sessão plenária, o vereador Neto (PMN) denunciou que parlamentares estão sendo procurados pelo Executivo na intenção de que votem favoravelmente aos projetos em troca de benefícios. Neto declarou que as “negociatas” vão desde barganha por empregos, vantagens em obras pessoais e quantias em dinheiro. De acordo com o parlamentar, alguns colegas fecham voto com a oposição na intenção de serem procurados pela Prefeitura e mudam o voto.
“Na última terça-feira (3), teve vereador que chegou às 22h para votar nos projetos do Governo, tendo sido visto minutos antes na casa do prefeito. Esses mesmos vereadores, antes contrários à proposta, mudaram de opinião e votaram a favor. Agora me diga por quê?”, relatou Neto. Ele afirmou que não existe democracia em Caruaru, que não tem como haver porque os vereadores são intimidados pelo Governo.
“Não cito diretamente o prefeito José Queiroz, mas os secretários que acabam convencendo os parlamentares a aprovarem projetos que, na maioria dos casos, não só favorecem a Prefeitura, mas os empresários locais. E se não fazem como o ordenado, são perseguidos”, revelou Neto. O vereador afirmou ser comum saber que os familiares dos parlamentares da situação têm cargos na Prefeitura. “Eles temem perder a boquinha. Até mesmo seus projetos nas comunidades são prejudicados. Eu não votei num projeto e, em seguida, tive as máquinas, que tinha solicitado para trabalhar numa obra de uma comunidade, retiradas. Quando fui procurar saber, me responderam sem cerimônia que tinha sido por ordem de cima”, afirmou.
O oposicionista declarou que tem vontade de renunciar porque as coisas erradas que existem no meio da política de Caruaru o desmotivam. “É isso ou ficar com a situação, só balançando a cabeça. Sujeito a represálias. Estou revoltadíssimo. Não vou ser como a maioria da Casa, que se diz insatisfeita com o Governo e acaba votando sempre a favor. Na hora do nervosismo disse que ia votar em todos os projetos, mas no que achar impróprio para cidade, não vou tolerar”, disparou Neto.
O coro de Neto foi reforçado pelo presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD). Certos projetos do Executivo acabam beneficiando alguns empresários da cidade e região e por isso as votações do Legislativo estariam recebendo interferências. “Tem empresário interferindo de forma direta no nosso trabalho”, contou o parlamentar ao Blog do Magno.

Prefeitura cobra provas
O prefeito José Queiroz (PDT) está de férias, mas a assessoria da Prefeitura de Caruaru informou, através de nota, que “cabe ao vereador Neto comprovar as denúncias que fez na Câmara dos Vereadores”. A Prefeitura de Caruaru rechaça esse tipo de insinuação leviana e descabida. O assunto, porém, será encaminhado à Procuradoria Geral do Município para avaliar as medidas judiciais cabíveis”, diz o texto.
No início desta semana, a votação da a Lei de Orçamentária Anual e o Plano Plurianual de Caruaru renderam muita confusão. Antes da votação uma bate-boca generalizado com o líder da oposição metendo o dedo na cara do líder do governo, vereadores chutando cadeiras e outros afrontando ao presidente Leonardo Chaves, o acusando de manobra. A LOA e PPA foram aprovadas, enquanto que outros 11 projetos foram retirados de pauta.
Da FolhaPE
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.