BURACOS E FALHAS NA PISTA PREJUDICAM ACESSO ÀS PRAIAS DO LITORAL SUL DE PE

De dezembro a fevereiro, Pernambuco é um dos estados que mais recebe turistas no Brasil. O período de alta estação favorece a rede hoteleira e o comércio local. De acordo com a Secretaria Estadual de Turismo, o litoral deve receber 1,6 milhão de turistas no verão. Com o grande fluxo, a BR-101, principal rodovia que liga o Recife ao Litoral Sul, é cenário de engarrafamento durante todo o dia. A má conservação de outras estradas estaduais, que acumulam buracos e falhas na pista, também contribui para atraso nas viagens para as praias e representa um risco para os motoristas.

Em Ipojuca, cidade onde está situada a Praia de Porto de Galinhas, condutores são obrigados a enfrentar congestionamentos devido à falta de duplicação na rodovia estadual PE-60. Para ajudar a solucionar o problema, o Complexo de Suape, que também fica no município, concedeu ao consórcio Rota do Atlântico o direito de operar uma via expressa. A estrada, que está sendo construída, servirá de alternativa para quem vai ao Litoral Sul.
Com conclusão prevista ainda para este mês, a rodovia terá 43 quilômetros de duplicação, seis viadutos e três pontes. O trajeto começa no Hospital Dom Hélder Câmara, passa por dentro do Porto de Suape, e segue até Nossa Senhora do Ó, em Ipojuca. O investimento é de R$ 450 milhões. Ainda não há previsão se será cobrado pedágio na via expressa.
Já a rodovia PE-28, que leva às praias do Cabo de Santo Agostinho, está sem sinalização e, em alguns trechos, sem acostamento. Os 2 quilômetros finais da estrada, perto da entrada de Gaibu, estão sendo recuperados. Os turistas que pretendem seguir até a Praia de Calhetas, no entanto, terão que passar por um longo trecho de estrada de terra.
“Nós que temos contato com o público, com o cliente, ouvimos muitas reclamações da turma que corta pneu. Enfim, o carro fica todo folgado e é incômodo não só para os turistas, mas para o pessoal local, inclusive nós que trabalhamos aqui, que nos deslocamos numa estrada horrível”, diz o esmeriador Edson Souza, que trafega pela rodovia.
Em nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que está sendo concluído um projeto que envolve a recuperação do asfalto tanto da pista quanto do acostamento de trechos da BR-101. A expectativa é que o processo de escolha da empresa que vai executar a obra seja concluído no início do ano que vem.
Já o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PE), Carlos Júnior, afirma que a obra da via expressa deve ser concluída em janeiro “Ela é mais uma obra que está inserida no conceito que a gente chama de mobilidade do Litoral Sul. O governo, com essa expressão, conclui o segundo empreendimento que melhora a mobilidade dessa região. [Ela] melhora desafogando a PE-60, por exemplo. O grande eixo de ligação da Região Metropolitana com Suape é a BR-101 e a PE-60. Elas precisam ter o fluxo reduzido. O que fizemos foi a implantação do acesso à Suape através da Praia do Paiva, com uma Parceria Público-Privada, por exemplo”, explica.

Do G1

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.