EM AMARAJI, REUNIÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL, CONTA COM PARTICIPAÇÃO DO INCRA

Foi realizada na ultima terça (10/09) no auditório da Secretaria de Agricultura, mais uma reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Amaraji, com presença do senhor José Orlando coordenador do conselho, do senhor Frederico representante do INCRA, Givaldo representante do IPA, Juracy, representante do PRORURAL, dirigentes, representantes de associações, assentamento, senhor Tarcisio representando a secretaria de agricultura, onde foi tratado sobre as ações agrícolas do município. O coordenador José Orlando falou sobre a vinda de um caminhão, tudo não foi possível devido a falta de demanda de serviços para o transporte, onde o veiculo foi destinado para o município de Bonito. Onde haverá transporte agrícola para todos os dias e o valor de transporte que era (R$ 360.00) trezentos e sessenta reais foi reduzido para ( R$ 180.00) cento e oitenta reais e que o transporte estará em Amaraji todas as terças feiras e com a aquisição de mais dois veículos haverá condições de ficar com mais disponibilidade para o município. O coordenador José orlando falou da preocupação de como utilizar os recursos, enquanto o representante do PRORURAL falou sobre a priorização dos projetos que irão ser executados onde provavelmente deve está sendo liberado os valores referente aos projetos.
Na fala do Frederico representante do INCRA faziam noventa e dois dias que INCRA não enviava representante em Amaraji, onde informou que o INCRA nem mais constrói, nem mais reforma. Tratou também da regularização dos títulos de terras. Os assentamentos com mais de dez anos irão receber a documentação com um porém de acordo com legislação pode ou não podem receber, os que não receberem é porque não foi cumprido a determinação da lei. Podendo fazer uma portaria nominativa para os assentados receberem a regularização das terras.
N ocasião o representante do INCRA tratou  sobre a emissão de dados onde tem que ser feito um preenchimento e uma ficha cadastro, pode ser feito um oficio solicitando ao INCRA e a expedição determina um prazo de seis anos, sobre a liberação dos recursos onde o INCRA suspendeu todos os pagamentos a nível nacional e passará os recursos para quem tiver assentamento operacionalizado. Com referencia a construção e reforma será feito pelo Programa Minha Casa Minha Vida pela Caixa Econômica e Banco do Brasil e os municípios com até sessenta mil habitantes foram contemplados através do PAC2, passagem molhada, conservação de estradas. Foi feito uma solenidade com vários prefeitos no pátio do INCRA em Brasilia que todos os programas serão feito com parceria da prefeitura pelo PAC2 e as consultas pode ser feita pelo site www.mda.gov.br onde tem o link PAC2 o nome dos estados e no caso Pernambuco vai está registrado todos os município contemplados. Tratou sobre o Programa de Assistência Técnica que são cinco lotes e cada lote com um conjunto de seis municípios.
Frederico é representante do Comitê do INCRA e também falou sobre a eletrificação rural onde o INCRA esteve com o ministério das Minas e Energias e já foram feitos todos os encaminhamentos de solicitação de energia. A ANEEL estabelece prazo mas o projeto Luz Para Todos é com a presidenta Dilma e não com a prefeitura, é gerenciável que vem do presidente da Republica,Ministério das Minas e Energia, CELPE,e as instituições envolvidas, INCRA, PRORURAL, e está tudo documentado,os presidentes precisando será repassado para as associações assim foi a explanação do senhor Frederico.

Ao mesmo tempo registramos a entrevista com o mesmo.
Márcio Meira – Nessa reunião que aconteceu agora terça- feira dia dez de setembro o que você ver de mais urgência, de mais atenção no que diz respeito a parte agrícola, do meio ambiente, dos assentamentos, quando se fala do município Amaraji?
Frederico – Principal fonte que estamos focando é a regulamentação das parcelas, é um pedido muito antigo dos presidentes das associações, questão da assistência técnica que é um anseio muito grande dos trabalhadores, a recuperação das estradas de acesso ao crescimento da produção, a nossa parceria com a prefeitura municipal junto a secretaria de ação social, educação e agricultura, pra nós unirmos cada dia mais para atendermos rapidamente e melhor as comunidades rurais.
Márcio Meira – Quando se diz do INCRA fiscalização, orientação, o que INCRA tem inserido no município de Amaraji, o que se tem mais tratado em reunião que é mais importante para o município, os assentados, agricultores ter mais qualidade nas suas regulamentações, quando se trata em investimento agrário, quanto a forma de distribuição de renda e divisões de terras para os que querem realizar os trabalhos agrícolas?
Frederico – O INCRA em nível nacional tenta operar no Programa Nacional de Alimentação Escolar que é uma determinação da Presidência da Republica, da agricultura familiar, não só no município de Amaraji, onde tem em seu território assentamento da reforma agrária. Outro programa que estamos inserindo é a busca dos talentos da cultura, onde nos assentamentos tem alguém que se destaca na arte, na própria comunidade. No próximo mês “outubro” terá uma conferencia em Brasilia, após essa conferencia será feito uma pesquisa, um questionário nessa área para resgatar e ajudar a revelar esse valores que se encontram sem a divulgação devida nos assentamentos, isso gerará renda a todas as famílias e a todos os envolvidos.
Márcio Meira – Como você pode analisar essa feira agrícola que traz divulgação para o município, onde já vem há anos sendo realizada e será no dia 22 de setembro de 2013?
Frederico – Primeiramente nós quanto instituição somos plenamente favorável considerando a divulgação não só no município em si que é o principal patrocinador de feira, mas o principal elemento são os trabalhadores rurais, mostrando suas produções, quando o INCRA fez a desapropriação dessas terras o maior programa Social do mundo reconhecido pela ONU chama-se Reforma Agrária.
Márcio Meira – Uma mensagem sua de atenção, cuidados, de referencia ao município e a todos aqueles que fazem parte do desenvolvimento agrícola.
Frederico – Deixo uma mensagem de otimismo, dizer que nunca se sintam inferiores porque estão na zona rural, nós defendemos agricultores e a agricultura familiar, a alimentação diária, continuem acreditando, mandando cartas, solicitando a nossa presença para um acompanhamento mais se perto das ações do INCRA no município de Amaraji.
Reportagem Márcio Meira
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.