SELEÇÃO BRASILEIRA BATE A ESPANHA E CONQUISTA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Nas últimas semanas, milhares de brasileiros, para não dizer milhões, foram às ruas protestar por melhorias sociais durante a Copa das Confederações. Muitos disseram que o “gigante acordou”. Coincidência ou não, um outro Brasil resolver despertar no mesmo momento. Não foi para protestar ou cobrar dos nossos políticos. Ainda assim, nos trouxe orgulho do mesmo jeito que a nossa população. Meio que complementou o sentimento de paixão do brasileiro pelo seu País. Felipão, Fred, Neymar e companhia trouxeram de volta a alegria para o futebol nacional. Melhor jeito não poderia ter: bater a Espanha, dita melhor do mundo atualmente, por um sonoro 3×0 com direito a olé da torcida no Maracanã, palco da final da Copa das Confederações, neste domingo. Fred, duas vezes, e Neymar foram os carracos da Fúria, nem tão furiosa assim. Festa e título para o Brasil. em casa.
O JOGO – Não deu nem tempo para a Espanha começar o seu famoso jogo de toque de bola. O “tic tac” do relógio ainda marcava dois minutos de jogo quando Hulk tentou o cruzamento na grande área para Fred, que tentou a finalização. Ele falhou no lance e caiu. A bola, contudo, ficou perto dele. Foi o suficiente para que, mesmo no chão, ele chutasse mais uma vez, desta vez para o fundo das redes. Festa brasileira nas arquibancadas e início do pesadelo espanhol.
Depois do gol, o que se viu foi um Brasil com pegada no meio de campo, sem dar espaço para o adversário. A posse de bola continuou maior do lado da Espanha. As chances claras de marcar, porém, apareceram do lado da Canarinha. Aos sete minutos, Oscar ficou de frente para o gol na entrada da área e chutou forte. A bola foi para fora assustando Casillas, que cinco minutos depois ainda teve que impedir chute de Paulinho de longe.
Desacostumada a ser pressionada e a jogar atrás no placar, a Fúria tentou ir para o ataque ao seu estilo paciente. A falta de espaços, no entanto, não deixaram os espanhóis penetrarem na área. Coube aos europeus tentar arriscar de fora da área. Em um deles, Iniesta exigiu um pouco mais de Júlio César.
A leve melhoria espanhola não assutou os brasileiros, que seguiram marcando forte, em alguns momentos com faltas, e tocando a bola em velocidade. Aos 31 minutos, Fred quase amplicou o placar depois de contra-ataque rápido. Casillas defendeu.
A Espanha ainda tentou assustar mais uma vez aos 40 minutos com Pedro, mas David Luiz salvou em cima da linha. Era o anúncio do que estava por vir para a Fúria. Quatro minutos depois, Neymar recebeu passe preciso de Oscar e não perdoou estufando as redes de Casillas.
No segundo tempo, esperava-se uma reação dos adversários brasileiros. Ela logo foi freada por Fred, que outra vez aos dois minutos furou a meta espanhola. A taça da Copa das Confederações já falava português no Maracanã naquele momento.
O que se viu após isso foi um Espanha louca para tentar vazar a meta de Júlio César contra um Brasil calmo e ciente da sua estratégia. Poucos irão lembrar do pênalti perdido por Sergio Ramos ou da expulsão de Piqué na segunda etapa. Muitos irão lembrar das outras chances perdidas pelos atacantes brasileiros e da disposição dos atletas canarinhos. Dentro deste cenário, restou apenas aguardar o fim da partida e comemorar o o tetracampeonato da Copa das Confederações.
FICHA DA PARTIDA – BRASIL 3X0 ESPANHA
Brasil – Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes) e Oscar; Hulk (Jadson), Fred (Jô) e Neymar. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Espanha – Casillas; Arbeloa (Azpilicueta), Piqué, Sérgio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Juan Mata (Navas); Iniesta, Pedro e Fernando Torres (David Villa). Técnico: Vicente Del Bosque
Copa das Confederações (final). Local: Maracanã (Rio de Janeiro). Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda). Assistentes: Sander Van Roekel e Erwin Zeinstra. Gols: Fred aos dois e Neymar aos 44 minutos do primeiro tempo; Fred aos dois minutos do segundo tempo. Amarelos: Albeloa (ESP) e Sergio Ramos (ESP). vermelho: Piqué (ESP).

Fonte: JC Online

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.