INCERTEZA EM NOVAS ELEIÇÕES EM PERNAMBUCO

A uma semana para as eleições suplementares em Primavera (Mata Sul) e Santa Maria da Boa Vista (Sertão), o cenário das candidaturas ainda é incerto por causa da judicialização da disputa. Dois candidatos estão sub judice – um em cada cidade – e outro teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral. Os três casos serão apreciados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) na sessão ordinária da próxima terça-feira (28), de acordo com a assessoria do órgão.
Cerca de 37,7 mil eleitores das duas cidades voltarão às urnas no próximo domingo (2) porque os prefeitos eleitos, em outubro do ano passado, receberam mais de 50% dos votos válidos, mas tiveram as candidaturas impugnadas na Justiça Eleitoral.
Em Primavera, a chapa encabeçada por Severina Moura Batista Peixoto (PRTB), conhecida por Naza Pão com Ovo, pediu a impugnação de Jadeildo Gouveia da Silva (PR), o Galego do Gás, com base na Lei da Ficha Limpa. Ela entrou na disputa após seu filho, Rômulo César Moura Peixoto (PRTB), o Pão com Ovo, vencer a disputa passada, mas ter sido cassado com a acusação de compra de votos.
O juiz da 142ª zona eleitoral, Hugo Bezerra de Oliveira, rejeitou o pedido de impugnação de Galego do Gás e, por conta disso, a coligação de Naza Pão com Ovo recorreu à segunda instância.
Além da mãe de Pão com Ovo e Galego do Gás, concorrem ao Executivo municipal Fernando Dentista (PDT) e Dra Tânia (PSC). Ambos, no pleito passado, foram candidatos a vice de Galego do Gás e Pão com Ovo, respectivamente, mas romperam as alianças e se lançaram em voos solo.
Em Santa Maria, a atual prefeita – por ser presidente da Câmara –, Eliane Costa (PSL), pediu a impugnação da candidatura de Jetro Gomes (PSB). O socialista entrou na eleição suplementar mesmo tendo vencido o pleito passado, mas não ter tomado posse por ordem judicial com base em denúncias de abuso de poder econômico e político, além de rejeição de contas públicas. O pedido foi aceito pela juíza da 81ª zona eleitoral, Anna Paula Borges Coutinho, mas o socialista recorreu.
Também corre o risco de não disputar a eleição Paulo Pontes (PRP), já que teve o pedido de candidatura indeferido pela mesma juíza por ausência de documentação e suspensão de direito político, de acordo com o cartório eleitoral local. Certos no certame estão Eliane Costa (PSL) e Antônio Pereira (PV).
A campanha das eleições suplementares seguiu os rituais do pleito tradicional: após o registro das candidaturas, foram liberadas as ações nas ruas e, em seguida, as inserções em horário eleitoral gratuito no rádio.
Fonte: JC Online (26/05/2013)
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.