MULHER DE 78 ANOS ACUSADA DE MANDAR MATAR O MARIDO, É PRESA NO VELÓRIO DO SEGUNDO ESPOSO

A Polícia Civil conseguiu prender depois de 28 anos uma mulher acusada de mandar matar a pauladas o próprio marido. O caso aconteceu em outubro de 1985, no bairro de Arthur Lundgreen I, em Paulista, no Grande Recife. Em dois anos, ao completar 30, o crime iria prescrever. No entanto, em 2003, a justiça abriu um novo inquérito e pediu a prisão da mulher que mudava muito de endereço o que dificultou o trabalho da polícia. 
De acordo com a delegada, Beatriz Guibson, titular da Delegacia de Capturas, foram os depoimentos dos filhos do casal que levaram a polícia a acusar Inês Maria Lopes, atualmente com 78 anos. “Eles tinham um relacionamento complicado e ela tinha um amante. No dia do crime, Inês estava na sala com uma filha assistindo TV com o volume alto, enquanto o contratado para cometer o crime atingia o marido dela no quarto”, relatou.
Consta no processo, que a filha escutou os gritos e ao chegar ao quarto encontrou a porta trancada e ao arrombá-la, o assassino fugiu. Ainda segundo o depoimento de um filho, identificado apenas como Maurício, ela não se abalou ao saber que companheiro havia morrido. “Ela não apresentou sentimento da morte do marido e isso acarretou a desconfiança de que ela tenha sido a mandante”, detalhou.
A prisão da mulher aconteceu durante o velório do segundo marido na última sexta-feira (12). O homem, que não teve a identidade divulgada, tinha um caroço na cabeça e morreu no hospital. A polícia, no entanto, não afirmou se a morte foi em decorrência de algum tipo de violência. 
Com informações de Pollyanne Brito.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.