PREFEITO DE GAMELEIRA SE RECUSA A ASSINAR TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

Na manhã desta terça-feira (4), dezenas de professores da rede municipal de Gameleira, além do prefeito do município e a representante do Ministério Público, se reuniram para tentar um acordo quanto aos salários atrasados e a regularização do pagamento até o final do ano.

O prefeito, que a princípio havia convocado centenas de concursados e que durante a campanha afirmava existir dinheiro na prefeitura, deu um passo atrás e se recusou a assinar o TAC diante da promotora de Gameleira.

Agora, o Major Ramos (como é conhecido no município) tem prazo até sexta-feira (07) para efetivar o pagamento do mês de novembro. Caso não cumpra, a promotora garante que entrará judicialmente pedindo o bloqueio das contas da prefeitura.

Na semana passada, jornalistas do SBT estiveram no município para entrevistar os professores em greve.Confira a reportagem completa.

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.