HOMEM PRESO POR ROUBAR AGUA EM GRAVATÁ

Um agricultor foi preso em flagrante em Gravatá, no Agreste do Estado, acusado de furtar água da Compesa. O homem, que não teve a identidade revelada, realizou uma ligação clandestina na tubulação da companhia de abastecimento para irrigar uma plantação de abacaxi com cerca de cinco hectares. Segundo a Compesa, o desvio era feito há cerca de seis meses. O homem foi encaminhado à delegacia da cidade. Após pagar uma fiança no valor de um salário mínimo (R$ 622), foi liberado e responderá ao processo em liberdade. O agricultor não sofrerá nenhuma punição administrativa por parte da Compesa, como multa, por exemplo, porque ele não tinha cadastro na companhia.

O desvio de água chegou a 7 mil metros cúbicos por mês. A quantidade daria para abastecer um bairro com 1,6 mil pessoas. A Compesa chegou até a plantação através de uma denúncia anônima. “O cultivo era de médio porte e ele vendia a sua produção de abacaxi”, disse o gerente regional, Ricardo Malta.

Ainda de acordo com Malta, o roubo de água na região tem sido constante. Na semana passada, um grupo foi pego roubando água da Compesa para vender em caminhões-pipa. “Nos bairros com dificuldade de abastecimento, estamos encontrando muitos desvios de água, os chamados jacarés”, acrescentou. Para combater o crime, Malta explicou que são feitas fiscalizações com base no histórico de consumo. “Se estiver muito diferente, geralmente menor, vamos verificar se há algo de errado”, informou.

A assessoria de imprensa da Compesa acrescentou, ainda, que a companhia vem trabalhando em conjunto com as polícias Civil e Militar para reprimir o desvio de água e alerta que as ligações clandestinas prejudicam o abastecimento no Agreste e no Sertão do Estado.

Fonte: Portal A Voz da Vitoria.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.