ESCADA ENTRE AS CIDADES COM MAIOR ÍNDICE DE HIV

O relatório do Boletim Epidemiológico Aids/DST 2012, do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, aponta alguns municípios pernambucanos no ranking das 100 cidades acima de 50 mil habitantes com maior incidência de HIV. São elas: Recife, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Abreu e Lima, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Escada, Paulista e Igarassu. O coordenador do Programa Estadual de DST/Aids, François Figueirôa, afirma que apenas dez municípios não têm nenhum registro da doença. “E isso não significa que não tenha nenhum caso, isso significa que não temos notificação de caso”.
O número de casos tem crescido entre mulheres. No início da epidemia, nos anos 1980, eram 30 homens infectados para uma mulher. Hoje, esse número chega a 1,8 homens para cada mulher. “Tudo isso é dinâmico. A gente tem mais pessoas heterossexuais infectadas pela doença, diferente de antigamente que atingia mais homossexuais”, revela François. Segundo François, 73% das infecções acontecem entre heterossexuais.
CORREIA PICANÇO
A referência estadual para atendimento de doenças infecto-contagiosas, especificamente Aids e meningite em Per­­nambuco é o Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira, no Recife. A uni­da­de atende 60% das demandas dos pacientes de Aids do Estado. Isso significa 2,5 mil atendimentos ambulatoriais e outros três mil na emergência, mensalmente. No local, ainda há tratamento de tuberculose, principal co-infecção da doença.
Com informação do Giro PE.
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.